Gilmar Mendes reduz fiança de doleiro de R$ 390 mi para R$ 10 mi

Gilmar Mendes reduz fiança de doleiro de R$ 390 mi para R$ 10 mi

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido da defesa do doleiro Ernesto Matalon e baixou em R$ 380 milhões a fiança imposta pelo juiz Marcelo Bretas, titular da operação Câmbio, Desligo. Em decisão publicada na sexta-feira, 5, o ministro do STF substituiu a fiança de R$ 390 milhões imposta por Bretas por uma de R$ 10 milhões.

Ernesto é filho de Marc Ernest Matalon, antigo conhecido da Polícia Federal e apontado como patriarca de uma das maiores famílias de doleiros do Estado de São Paulo. Ao lado do pai, da prima Patrícia e da funcionária Bella Skinazi, Ernesto teve prisão decretada pela Justiça do Rio de Janeiro no âmbito da operação Câmbio, Desligo. No passado, a família havia sido alvo da operação Satiagraha.

De acordo com o Ministério Público Federal, a família Matalon, entre 2011 e 2017, movimentou US$ 100 milhões no sistema financeiro paralelo comandado pelos doleiros Vinicius Claret, o Juca Bala, e Cláudio Barboza, o Tony.

“Aliás, sobre esse ponto, ainda que se considere elevada capacidade financeira do paciente, causa alguma perplexidade o arbitramento da fiança no valor de R$ 390.000.000,00 (trezentos e noventa milhões de reais), nesta prematura fase processual da ação penal em apreço”, afirmou Gilmar Mendes em sua decisão.

Compartilhe
Previous Bolsonaro recebe apoio de presidente do Chile e de líder de extrema-direita italiano
Next Operação Brinquedo Seguro apreende 151 produtos

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Citado em delação, Padilha diz que confia nas instituições do país

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, divulgou hoje (12) uma nota em que diz confiar nas instituições do país no decorrer do processo após ter sido citado na delação

Notícias

Setor de serviços cai 0,2% em março, diz IBGE

O setor de serviços fechou o mês de março com queda de 0,2% em relação a fevereiro, na série com ajuste sazonal. Com a retração de fevereiro para março, o

Política

Por unanimidade, TRF4 mantém condenação e aumenta pena de Lula no caso Triplex

Por três votos a zero, os integrantes da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) mantiveram a condenação do ex-presidente Lula por corrupção passiva e lavagem de