Gilmar Mendes reduz fiança de doleiro de R$ 390 mi para R$ 10 mi

Gilmar Mendes reduz fiança de doleiro de R$ 390 mi para R$ 10 mi

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido da defesa do doleiro Ernesto Matalon e baixou em R$ 380 milhões a fiança imposta pelo juiz Marcelo Bretas, titular da operação Câmbio, Desligo. Em decisão publicada na sexta-feira, 5, o ministro do STF substituiu a fiança de R$ 390 milhões imposta por Bretas por uma de R$ 10 milhões.

Ernesto é filho de Marc Ernest Matalon, antigo conhecido da Polícia Federal e apontado como patriarca de uma das maiores famílias de doleiros do Estado de São Paulo. Ao lado do pai, da prima Patrícia e da funcionária Bella Skinazi, Ernesto teve prisão decretada pela Justiça do Rio de Janeiro no âmbito da operação Câmbio, Desligo. No passado, a família havia sido alvo da operação Satiagraha.

De acordo com o Ministério Público Federal, a família Matalon, entre 2011 e 2017, movimentou US$ 100 milhões no sistema financeiro paralelo comandado pelos doleiros Vinicius Claret, o Juca Bala, e Cláudio Barboza, o Tony.

“Aliás, sobre esse ponto, ainda que se considere elevada capacidade financeira do paciente, causa alguma perplexidade o arbitramento da fiança no valor de R$ 390.000.000,00 (trezentos e noventa milhões de reais), nesta prematura fase processual da ação penal em apreço”, afirmou Gilmar Mendes em sua decisão.

Compartilhe
Previous Bolsonaro recebe apoio de presidente do Chile e de líder de extrema-direita italiano
Next Operação Brinquedo Seguro apreende 151 produtos

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política 0 comentários

Advogado que visitou Cunha repassou ‘impressões’ a subchefe da Casa Civil

Considerado “homem-bomba” pelo governo Michel Temer, o deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu no fim do ano visitas do advogado Renato Oliveira Ramos, que, por sua vez, repassou “impressões” das

Política

Raquel Dodge envia ao STF parecer contra liberdade de Joesley e Saud

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer pela manutenção da prisão preventiva do empresário Joesley Batista, um dos sócios do grupo J&F, e do

Política

Rui Costa e mais dois governadores podem ser processados sem aval de assembleias, diz STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (9) derrubar três normas estaduais que impedem governadores de responder a ações penais sem autorização das assembleias legislativas. No julgamento, o STF entendeu