Bahia permanece fora do horário de verão

Bahia permanece fora do horário de verão

A Bahia não vai aderir ao horário de verão em 2018, de acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (4) pelo governo do estado. Está será a sétima vez consecutiva que o estado fica fora do horário. A última vez que a Bahia adiantou os relógios no verão foi em 2011, após oito anos sem participar.

O horário de verão começará no país em 18 de novembro. A previsão era de que ele fosse implementado em 4 de novembro, entretanto, a pedido do Ministério da Educação (MEC), o presidente Michel Temer adiou o início do horário de verão. O MEC solicitou o adiamento para evitar possíveis confusões e atrasos dos candidatos do Enem, já que a data de 4 de novembro coincidia com o primeiro dia de provas do processo seletivo.

Em geral, o horário de verão começa em outubro. Mas, para não coincidir com a data das eleições, Temer já havia assinado um decreto no fim de 2017 que adiou o período para novembro.

O encerramento do horário de verão foi mantido e ocorrerá no dia 16 de fevereiro de 2019, terceiro domingo do mês. Nessa data, os relógios deverão ser atrasados em uma hora.

Compartilhe
Previous Hackers norte-coreanos tentaram roubar US$ 1,1 bi e já atacaram Brasil
Next Valença: Homem suspeito de envolvimento em mais de 120 homicídios morre em confronto com a polícia

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Moreira não descarta novas alterações na reforma da Previdência

Na primeira de uma série de viagens que pretende fazer pelo país para vistoriar obras retomadas no programa Avançar, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, disse nesta sexta-feira,

Política

Torquato nega que tenha enviado relatório à PGR sobre ameaças a juízes do TRF-4

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, negou que tenha enviado para a Procuradoria-Geral da República (PGR) um relatório com o que foi levantado sobre as ameaças sofridas pelos desembargadores do

Política

Temer pede ajuda a Imbassahy para negociar trégua com Rodrigo Maia

Preocupado com mais uma rebelião na base aliada, o presidente Michel Temer escalou ontem, (11/10) o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy para conversar com o presidente da Câmara,