FHC encabeça manifesto de intelectuais pró-Alckmin

FHC encabeça manifesto de intelectuais pró-Alckmin

Faltando cinco dias para o primeiro turno das eleições, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso encabeça um manifesto em defesa da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB) à Presidência, que foi lançado nesta terça-feira, 2, e conta com 91 assinaturas.

Além de FHC, entre os signatários estão o economista Samuel Pessôa, o cientista político Rubens Figueiredo, o cineasta João Batista de Andrade, o administrador Guilherme Setúbal e o educador Cláudio Moura e Castro. O manifesto foi organizado por Rubens Figueiredo, Antonio Lanzana, Gustavo Dedivitis, José Álvaro Moisés e Roberto Macedo.

O texto diz que o Brasil precisa de um “compromisso radical com a democracia” e defende a realização de reformas. A iniciativa ocorre em um momento delicado para a campanha de Alckmin, que na mais recente pesquisa Ibope/Estado/TV Globo apareceu com 8% das intenções de voto.

Compartilhe
Previous ACM Neto inicia construção de unidade de saúde em Itapuã nesta terça
Next Ciro: 'tem 43% do eleitorado que admite mudar de voto e eu tô de olho nisso aí'

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política 0 comentários

Juiz diz que Eduado Cunha tentou intimidar Michel Temer

O juiz federal Sérgio Moro, dos processos da Operação Lava Jato, em Curitiba, afirmou em decisão desta sexta-feira (10/2) que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) tentou intimidar o

Política

MPF reafirma parecer para que prisão domiciliar de Adriana Ancelmo seja cassada

O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro reafirmou parecer pela cassação da prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral. A posição do órgão, encaminhada ao

Notícias

Salvador registra mais de 1,8 mil infrações por estacionamento irregular em ciclovia

Andar de bicicleta traz diversos benefícios à saúde, além de possibilitar ao ciclista uma viagem tranquila, evitando congestionamentos e contribuindo para redução de gás carbônico (CO2) na atmosfera. No entanto,