Após polêmica, Anitta entra na campanha #elenão: ”a favor da democracia”

Após polêmica, Anitta entra na campanha #elenão: ”a favor da democracia”

Após sofrer críticas de fãs, a cantora Anitta publicou, neste domingo (23), um vídeo no qual ela afirma não apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) e entrou no movimento “#elenão”. “Fui desafiada pela Daniela Mercury a apoiar o movimento da hashtag “ele não”. Quero aproveitar essa oportunidade para deixar claro para vocês de uma vez por todas que eu não apoio o candidato Bolsonaro”, disse.
Além disso, Anitta afirmou que “em momento nenhum” desmereceu o movimento #EleNão e que “só quis dizer que além de se posicionar com hashtag a gente pode fazer durante a vida, nas nossas atitudes durante a vida que mostram nossa luta contra o preconceito, contra o machismo, racismo homofobia”. “Como sou a favor da democracia, apoio sim o uso da hashtag ‘ele não’”, concluiu.
Seguindo o “desafio” que está acontecendo nas redes sociais, Anitta ainda pediu para que Ivete Sangalo, Cláudia Leite e Preta Gil se posicionem sobre o uso da hashtag contrária à campanha de Bolsonaro.
Na última quarta-feira (19), Anitta afirmou no perfil do Twitter dela que “é um direito meu não querer opinar sobre política e eu só estou exercendo esse direito”, em resposta às críticas que estava sofrendo. Durante esse dia, a hashtag #AnittaPartyIsOver, na qual fãs e críticos da cantora se manifestaram contra o não posicionamento dela, ficou entre os assuntos mais comentados no país.
Compartilhe
Previous Presidenciáveis não apontam novas fontes de recursos para a saúde
Next Bolsonaro tem 33% dos votos e Haddad vai de 16% para 23%, isolando-se em 2º lugar, mostra pesquisa

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Economia

Produção de papel e celulose na Bahia cresce mais de 40%

O papel está presente em praticamente todos os segmentos da vida doméstica, acadêmica e empresarial. Mesmo com as dificuldades econômicas enfrentadas pelo país, o setor de papel e celulose na

Política

Odebrecht detalha como funcionava esquema de propina; veja vídeos

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), retirou na última quarta-feira (12) o sigilo de 74 dos 76 inquéritos cuja abertura foi autorizada

Política

TSE pode gastar R$ 250 milhões na compra de impressoras para eleições

O relatório do projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) do Governo Federal deverá trazer a previsão de R$ 250 milhões destinados à Justiça Eleitoral. O montante é para ser usado