Magno Malta diz que ataque compensa pouco tempo de Bolsonaro no horário eleitoral

Magno Malta diz que ataque compensa pouco tempo de Bolsonaro no horário eleitoral

O senador Magno Malta (PR-ES), homem forte da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência, disse hoje que o atentado a faca contra o presidenciável transformou “um limão em uma limonada”. Segundo Malta, a grande exposição que Bolsonaro passou a ter na imprensa depois do atentado serve para compensar o pouco tempo do candidato no horário eleitoral da TV, apenas seis segundos.

“Vocês (imprensa) estão fazendo a campanha dele. Não eram seis segundos? Agora é 24 horas. Vocês estão fazendo”, disse Malta.

Questionado se o atentado teve efeito político e eleitoral positivo para a campanha, ele respondeu: “Claro que não. Mas aquilo que acharam que ia converter em um mal para destruir, matar, acabar com a vida dele e matar a esperança de muita gente, esse limão acabou virando uma limonada”.

Malta, que ontem gravou um vídeo em companhia do pastor Silas Malafaia ao lado do leito de Bolsonaro na UTI do hospital Albert Einstein, minimizou o fato de a equipe médica ter restringido as visitas à mulher e filhos do candidato e proibido outras visitas. “Na verdade não havia nenhum tipo de risco. Isso tudo é ilação”, disse.

Compartilhe
Previous Ministro do TSE barra inserção de Lula e eleva multa em caso de descumprimento
Next No hospital, Bolsonaro faz foto em que simula armas com as mãos

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Janot se diz que suposto uso da Abin por Temer se compara a atos da ditadura

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgou nota neste sábado dizendo estar “perplexo” com o suposto uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para investigar o ministro do Supremo Tribunal

Política 0 comentários

Câmara de Salvador aprova projeto do Reda

Em sessão polêmica, com os votos contrários da bancada da oposição (9 vereadores) e a presença de servidores municipais nas galerias, a Câmara Municipal aprovou, na noite desta quarta-feira (15),

Notícias

Aliados de Temer articulam CPI e projeto contra a JBS

Líderes da base aliada articulam uma retaliação no Congresso ao frigorífico JBS, cujos donos e executivos incriminaram o presidente Michel Temer em delação premiada. Além da instalação de uma CPI