Indianos festejam o fim da proibição do sexo gay

Indianos festejam o fim da proibição do sexo gay

A principal corte da Índia descartou na quinta-feira a proibição da era colonial do sexo gay em um julgamento que provocou celebrações em todo o país, onde o sexo gay foi punido com prisão por até 10 anos.
O sexo gay é considerado tabu por muitos na Índia socialmente conservadora, e foi reintegrado como crime em 2013, após quatro anos de descriminalização.

Um banco de cinco juízes na Suprema Corte da Índia foi unânime em derrubar a proibição.

“Qualquer relação sexual consensual entre dois adultos consensuais homossexuais, heterossexuais ou lésbicas não pode ser considerada inconstitucional”, disse o presidente da Índia, Dipak Misra, ao ler o julgamento.

Os defensores da campanha para anular a proibição cercaram a Suprema Corte antes do veredicto e aplaudiram a decisão, abraçando um ao outro e agitando bandeiras de arco-íris.

Alguns foram dominados pela emoção, enquanto outros exibiram cartazes com slogans como “Gay and Proud” e “Eu sou quem eu sou”. Alguns doces distribuídos em comemoração.

“Estou tão animado que não tenho palavras”, disse Debottam Saha, um dos peticionários do caso.

Os ativistas esperam que o fim da proibição apóie o direito à igualdade, mas muitos reconheceram que a discriminação persistiria.
“Nós não somos mais criminosos, (mas) vai levar tempo para mudar as coisas no chão – 20 a 30 anos, talvez”, disse Saha.

Balachandran Ramiah, um segundo peticionário, também disse que havia “um longo caminho a percorrer quando se trata de mudar a mentalidade da sociedade”, e ressaltou a importância dos empregadores acabar com a discriminação nos locais de trabalho.
“Várias empresas até agora não conseguiram colocar essas informações no papel”, disse ele, referindo-se aos passos para acabar com a discriminação.

Compartilhe
Previous “Brasil tem que se tornar uma grande família”, diz Rui em Salvador
Next Adversários cancelam agenda de campanha em respeito a Bolsonaro

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Protestos na Nicarágua deixam um morto, feridos e fecham escolas

Os protestos nas principais cidades da Nicarágua continuam intensos. Os embates entre manifestantes e forças policiais deixaram um morto e mais de 10 feridos em Matagalpa, no Norte do país. Por determinação

Política

Da cadeia, Eduardo Cunha defende Lula e pede voto para filha e Meirelles

Condenado e preso há um ano e nove meses pela Operação Lava-Jato, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB) divulgou carta na manhã desta sexta-feira (17) pelas redes

Notícias

Sisu: MEC divulga resultado do segundo semestre de 2017

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o segundo semestre de 2017 foi divulgado na manhã desta segunda-feira pelo Ministério da Educação (MEC). Os candidatos podem consultar o