Praça de Fazenda Coutos é totalmente depredada por vandalismo

Praça de Fazenda Coutos é totalmente depredada por vandalismo

Com apenas dois anos de inaugurada, a Praça do Padre, situada no final de linha de Fazenda Coutos, no Subúrbio Ferroviário, foi totalmente destruída pelo vandalismo. Alambrados, equipamentos da academia, pisos intertravados e até o banco antivandalismo foram arrancados; os brinquedos do parque foram quebrados e o pergolado subtraído.

Por causa da depredação, a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), autarquia vinculada à Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), terá um gasto de R$ 18 mil para recompor a praça inteira, valor que poderia ser utilizado na construção de outra área de lazer na cidade.

Além da depredação, o espaço público, que fica situado na Rua 22 de Março, do bairro, foi feito de lixão pela população. Serviços de limpeza e roçagem foram iniciados na tarde desta quinta-feira (9) por uma equipe da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb). Já a manutenção deve iniciar em até 24h, segundo Marcílio Bastos, presidente da Desal.

A depredação do local foi constatada graças ao programa Eu Curto a Minha Praça, que realiza vistorias diárias nas praças da cidade para monitorar a situação desses espaços. Equipes de pintura, serralheria e carpintaria vão ao local, com o auxílio de dois veículos, para fazer a manutenção.

“Essa é a primeira praça que encontramos totalmente destruída. Há outras muito mais antigas, mas nenhuma apresentou um estado de degradação tão grande. Por isso, eu peço a ajuda dos moradores para que preservem o local. A Prefeitura disponibilizou, para o equipamento, o mesmo investimento que tem disponibilizado para os demais bairros da capital, implantando materiais de qualidade. Em contrapartida, as pessoas precisam cuidar”, afirmou Marcílio.

Com o objetivo de conscientizar os moradores, a Desal também entrou em contato com a Ouvidoria do Município para que seja realizada uma campanha educativa com a comunidade. Único equipamento de lazer e entretenimento local, a Praça do Padre foi entregue para a população com espaço infantil, academias de saúde e ginástica, bancos modulares, totem, acessibilidade, mesas de jogos, casa de Tarzan, além de comunicação visual.

Mensalmente, a Desal tem um gasto de R$ 48 mil com o reparo das praças, que, após inauguradas, recebem a visita do órgão a cada três meses. Salvador possui cerca de 250 praças construídas ou reformadas desde 2013. Após passar pela primeira vistoria, esses equipamentos são georreferenciados e acompanhados por meio de banco de dados.

Academias – Nos últimos três meses, a Desal gastou R$ 32 mil com o conserto de academias ao ar livre e a reposição de aparelhos avariados. Foram 11 academias completamente recolhidas com equipamentos quebrados e outras tantas foram interditadas por falta de condições de uso, enquanto os equipamentos são substituídos. Uma estrutura simples, composta por até quatro aparelhos, custa cerca de R$ 8 mil aos cofres municipais.

Compartilhe
Previous Meirelles relembra crítica do PSDB sobre Bolsa Família
Next Facebook exigirá autorização especial para páginas de grande audiência

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Mundo

Mulher autista é expulsa de cinema por rir alto demais

Uma mulher com síndrome de Asperger, transtorno do espectro autista, foi expulsa de uma sala de cinema em Londres, na Inglaterra, por rir alto demais. O caso aconteceu na noite

Notícias

Rui Costa aumentou o diesel cinco dias antes do início das manifestações dos caminhoneiros

Enquanto outros estados propuseram a diminuir os impostos do diesel, seja por decreto ou através de projeto de lei e apresentaram propostas para reduzir o preço médio do produto para

Notícias

Empreiteiro diz que assessor de Lula pagou obras em sítio de Atibaia

O empreiteiro Carlos Rodrigues do Prado afirmou nesta segunda-feira (19/2) em depoimento ao juiz federal Sérgio Moro, que entregou o orçamento de uma obra do sítio de Atibaia (SP) a