‘Não quero mais falar deste assunto’, diz Ciro Gomes sobre visita a Lula

‘Não quero mais falar deste assunto’, diz Ciro Gomes sobre visita a Lula

O candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes, se esquivou na tarde desta sexta-feira, 10, de comentar negociações de bastidores para que ele visite o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde 7 de abril em Curitiba. “Não quero mais falar deste assunto”, disse.

Em maio, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou o pedido de visita de Ciro a Lula. O gesto havia sido uma tentativa de aproximação entre os dois.

Porém, o clima nos bastidores entre as campanhas pedetista e petista azedou nas últimas semanas. O PT acertou acordo com o PSB para isolar Ciro Gomes no campo da centro-esquerda.

Em troca da neutralidade em nível nacional e o apoio do PT à chapa de reeleição do governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), os pessebistas retiraram a candidatura de Marcio Lacerda ao governo de Minas Gerais.

Desde que foi acertado na semana passada, o acordo pelo isolamento dele foi criticado reiteradas vezes por Ciro Gomes, que também atacou a aliança do PT com o PCdoB.

“Fernando Haddad e Manuela D’Ávila são queridos amigos, mas eu estou preocupado. Isso é um convite à nação para dançar na beira do abismo”, disse Ciro na quarta-feira, em evento com investidores organizado pelo banco BTG Pactual.

Compartilhe
Previous Gilberto Gil diz a Moro não ter ouvido falar em vantagem a Lula
Next Menina de 14 anos morre durante voo da Latam que saiu de Miami

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Alckmin propõe parceria com Estados para segurança pública

No debate presidencial da Band na noite desta quinta-feira, 9, os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB) e Jair Bolsonaro (PSL) divergiram em relação ao tema da segurança pública. O ex-governador paulista

Notícias

Maia diz que não vai misturar denúncia com problema partidário

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou nesta quinta-feira (21/9), que os problemas entre PMDB e DEM possam influenciar na tramitação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer

Política

Às vésperas da votação na Câmara, governo garante R$ 138,9 mi em emendas

Às vésperas de a Câmara dos Deputados decidir se aceita ou não que o Supremo Tribunal Federal (STF) investigue o presidente Michel Temer por corrupção passiva, o governo garantiu mais