Meirelles relembra crítica do PSDB sobre Bolsa Família

Meirelles relembra crítica do PSDB sobre Bolsa Família

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) relembrou na noite desta quinta-feira, 9, durante debate na Band, críticas de membros do PSDB ao Bolsa Família. O candidato tucano, Geraldo Alckmin, retrucou e saiu em defesa do programa.

Ao ler o trecho de um editorial do PSDB em 2004 que chamava o programa de “populismo rasteiro”, Meirelles pediu comentários de Alckmin sobre o tema. O tucano disse que era necessário “melhorar a memória do Meirelles”. “O Bolsa Família é junção de programas do PSDB”, afirmou.

Na tréplica, Meirelles criticou a diminuição do programa Bolsa Cidadão no Estado de São Paulo. Alckmin reagiu e disse que os programas sociais do Estado de São Paulo “são muito bem avaliados”.

O tucano afirmou ainda que é necessário investir recursos do BNDES na área social, principalmente no Nordeste.

Alckmin defendeu a diminuição do tamanho do Estado, o voto distrital misto, a reforma política e o aprimoramento dos sistemas de controles da corrupção.

Compartilhe
Previous Ciro propõe nova reforma trabalhista e diverge com Bolsonaro sobre educação
Next Praça de Fazenda Coutos é totalmente depredada por vandalismo

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Camaçari: Prefeitura entrega ambulância e dois carros para Sesau

Na tarde desta quarta-feira (18), a Prefeitura de Camaçari entregou para Secretaria de Saúde do município (Sesau), mais três veículos para melhorar o atendimento público ofertado para a população. Dois

Política

Cármen Lúcia deixará para colegas do STF decisão final sobre reajuste

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, é contra um reajuste no salário dos ministros da Corte na proposta orçamentária do tribunal para o ano de 2019.

Economia

Meirelles diz que decisão sobre contingenciamento será tomada até sexta-feira

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse a jornalistas nesta terça-feira, 30, que a decisão sobre contingenciar ou não gastos públicos no Orçamento de 2018 será tomada até sexta-feira, 2.