Lava Jato denuncia Palocci e Mantega por lavagem de dinheiro

Lava Jato denuncia Palocci e Mantega por lavagem de dinheiro

A força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato apresentou hoje (10) à Justiça denúncia contra os ex-ministros da Fazenda Antônio Palocci e Guido Mantega pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Executivos da empreiteira Odebrecht e os publicitários Mônica Moura e João Santana também foram denunciados.

De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), três ex-diretores da empresa ofereceram vantagens ilícitas aos ex-ministros para que ajudassem na edição de uma medida provisória de interesse da empresa. Segundo a investigação, foram disponibilizados R$ 50 milhões em uma conta do setor de propinas da empresa, que ficou à disposição dos acusados. Parte do valor teria sido repassada aos publicitários para ser usada na campanha eleitoral de 2014.

“Durante as investigações ficou comprovado que, ao longo dos anos de 2008 e 2010, houve intensa negociação entre Marcelo Odebrecht e, sucessivamente, Antônio Palocci e Guido Mantega, para a edição de medida provisória que beneficiasse as empresas do grupo Odebrecht e permitisse a solução de questões tributárias do grupo. O objetivo da manobra legislativa era permitir o pagamento parcelado de tributos federais devidos, com redução de multa, bem como sua compensação com prejuízos fiscais”, diz o MPF.

Outro lado

A defesa de Palocci informou que vai se pronunciar somente após ter acesso à denúncia. O ex-ministro assinou acordo de delação premiada com Polícia Federal (PF). Ele está preso desde setembro de 2016 em função das investigações da Operação Lava Jato.

O casal de publicitários Mônica Moura e João Santana, além dos executivos, assinaram acordo de delação premiada e confessaram os crimes.

A reportagem entrou em contato com advogado do ex-ministro Mantega, mas ainda não obteve retorno.

Compartilhe
Previous Justiça determina que Sindseps encerre greve
Next Moro diz ser 'inviável' comentar proposta de Álvaro Dias

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Wagner nega ter recebido propina e diz que informações da Polícia Federal são infundadas; ASSISTA

Durante coletiva imprensa na tarde desta segunda-feira(26), o ex-governador Jaques Wagner se defendeu das acusações da Operação Cartão Vermelho  deflagrada pela Polícia Federal que apura irregularidades na contratação dos serviços

Política

Tatuagem de Henna? Tatuagem de deputado com nome de Temer pode sair com água e sabão, diz tatuador

O amor eterno do deputado Wladimir Costa (SD-PA) por Michel Temer pode sair com água e sabão. Pelo menos é o que garante o tatuador Frederick Nascimento, que tem 25

Política 0 comentários

Relator diz que reforma trabalhista é para aperfeiçoar a legislação

Designado hoje (9) relator da reforma trabalhista na comissão especial da Câmara, o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN) disse que a proposta enviada pelo governo visa modernizar a legislação e dar