Bacelar defende abate de animais nos rituais do candomblé

Bacelar defende abate de animais nos rituais do candomblé

O deputado federal Bacelar (Podemos) se pronunciou na noite de quarta-feira (8), enquanto acontecia em Salvador uma manifestação contra a criminalização do abate de animais nos ritos religiosos de matriz africana. ” O Brasil usa rituais islâmicos ou judaicos para matar frangos, mas quer proibir o abate religioso feito pelos negros. É inaceitável essa atitude que só reforça a constatação de que o candomblé e a umbanda continuam sendo perseguidos. O pensamento dominante e o racismo institucional ainda são idênticos às práticas do século 19. Mas não vamos nos calar, vamos continuar denunciando o preconceito contra o povo de santo”, declarou.

Nesta quinta-feira (9), o Supremo Tribunal Federal (STF) julga a constitucionalidade do uso de animais nos rituais africanos. Segundo Bacelar, a prática tem amparo da lei máxima do país. ” O artigo 5° da Constituição garante a liberdade de crença e cultos religiosos. No Brasil, o agronegócio lucra com o abate seguindo os preceitos de outras religiões. Por que não permitir também, a partir dos rituais onde os animais são sacralizados e servem de alimento nos terreiros de candomblé ? Somos o maior exportador de carne bovina e de frango, que se especializou no abate seguindo os preceitos do mercado importador, ou seja, legitima o abate para a exportação de 2 milhões de toneladas por ano, para atender 22 países de cultura islâmica, e quer criminalizar o abate nos terreiros”.

Compartilhe
Previous Salvador: Hospital Municipal ultrapassa marca de 21 mil atendimentos
Next Farpas, alfinetadas e afagos marcam primeiro debate entre presidenciáveis

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Delegados da PF criticam suspensão da emissão de passaportes

A interrupção na emissão de passaportes é motivo de duras críticas da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF). Em nota, a entidade disse que a medida é “consequência

Notícias

Jair Bolsonaro cancela agenda após morte de chefe de gabinete

Pré-candidato à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) cancelou a agenda nesta segunda-feira (2/4) após a morte de seu chefe de gabinete, o capitão do Exército Jorge Francisco (na foto de

Política

Saiba como será a tramitação na Câmara da denúncia contra Temer

A bateria de acusações do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer é intensa. Até terça-feira da semana que vem, ele deve apresentar uma nova denúncia contra