Homem toma veneno após ouvir sentença dentro do fórum de Belmonte

Homem toma veneno após ouvir sentença dentro do fórum de Belmonte

Um homem de 51 anos teria tentado se matar por volta das 11h de quarta-feira (01), dentro da sala de audiências do Fórum Luiz Viana Filho, em Belmonte. Segundo informações da Polícia Militar, José Raimundo Maia Damascena tomou uma substância que ele disse ser o veneno conhecido como chumbinho, após ser sentenciado em um processo que respondia por desacato a um oficial de justiça. “Ao ouvir que teria que pagar um salário mínimo de indenização, José Raimundo retirou um frasco do bolso e ingeriu um produto. Ele disse que não aceitava a condenação e estava tomando veneno”, afirmou um policial.

Após a ocorrência, a juíza Andréa Beraldi, que conduzia a audiência, acionou a Polícia Militar e o SAMU. José Raimundo foi socorrido para o Hospital Municipal Dr. José da Costa Pinto Dantas, onde permanece em observação, sem previsão de alta. O hospital informou que foi feita uma lavagem estomacal no paciente. A Polícia Militar informou ao RADAR 64 que o frasco que continha a substância ingerida por José Raimundo foi recolhido e entregue na delegacia de polícia de Belmonte. O material vai passar por uma perícia para que seja comprovado se era realmente veneno.

Compartilhe
Previous Cármen Lúcia manda Senado declarar perda do mandato de Ivo Cassol
Next Em estreia nacional do VAR, Bahia e Palmeiras empatam

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

AGU pede ao TCU bloqueio total dos bens da JBS

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou na tarde desta quarta-feira (21/6) com uma manifestação junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para solicitar o imediato bloqueio de bens da

Política

Ônibus de Salvador e Região Metropolitana terão ar condicionado e wifi grátis, garante Rui Costa

Sobre a polêmica da Integração dos ônibus com o metrô envolvendo o Estado e a prefeitura de Salvador, o governador Rui Costa afirmou que deu ultimato. “Vamos fazer uma última

Mundo

Enfermeira é suspeita de ter matado pelo menos 60 crianças

A enfermeira americana Genene Jones, de 66 anos, é suspeita de ter matado pelo menos 60 crianças, entre o fim dos anos 1970 e início dos anos 1980. Atualmente, ela cumpre