Cartões de débito lideram crescimento dos meios de pagamento em 2017

Cartões de débito lideram crescimento dos meios de pagamento em 2017

A participação dos cartões de débito nas transações eletrônicas aumentou em 2017, revelou hoje (3) o Banco Central (BC). Segundo o órgão, os pagamentos com esse tipo de cartão concentraram 55,4% das transações eletrônicas no ano passado, contra 53,9% em 2016.

Em nota, a autoridade monetária informou que a popularização dos cartões de débito está em linha com os parâmetros da autoridade monetária, que tem procurado incentivar os pagamentos eletrônicos. “Aumentou a participação das operações com cartões de débito, o que está em consonância com o direcionamento dado pelo BC de que o cartão de débito seja cada vez mais utilizado como instrumento de pagamento”, informou o órgão.

Os cartões de débito lideraram o crescimento entre todas as modalidades de meios eletrônicos. Segundo o BC, o número de cartões de débito ativos no Brasil aumentou de 101,283 milhões no fim de 2016 para 107,599 milhões no fim do ano passado, alta de 6,24%. O total de cartões de crédito passou de 81,97 milhões para 83,52 milhões, crescimento de 1,89%.

Em relação ao número de transações, o total de pagamentos no débito saltou de 6,8 bilhões para 7,9 bilhões em 12 meses, alta de 16,2%. O total de operações na função crédito subiu de 5,9 bilhões para 6,4 bilhões, variação de 8,5%.

Dispositivos móveis
Na classificação por canais de acesso, o levantamento do Banco Central revelou que, pela primeira vez na história, as transações de dispositivos móveis – smartphones, tablets e personal digital assistant (computadores de mão usados por atendentes) – lideraram as transações financeiras dos bancos em 2017. Até o ano anterior, o acesso remoto pelos sites das instituições financeiras (computador, home banking e office banking) concentravam as transações.

No ano passado, 24,52 milhões de transações financeiras foram realizadas por meio de dispositivos móveis, contra 20,6 milhões de transações por acesso remoto e 11,24 milhões de operações em caixas eletrônicos. Os canais tradicionais de atendimento (agências e postos de atendimentos) ficaram bem atrás, com 8,5 milhões de transações.

“De fato, ocorreu redução na quantidade de transações através de canais tradicionais e aumento de transações através de dispositivos móveis e correspondentes bancários”, comentou o BC no comunicado.

Compartilhe
Previous Gleisi diz que Lula deu aval ao PT para definir vice
Next Petrobras diz que saldo de subsídio ao diesel chega a R$ 871 milhões

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Coronel destaca relevância da Alba no 8º Encontro de Governadores do Nordeste

A agenda unificada dos nove governadores da região Nordeste ganhou um aliado de peso no Estado. O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD), assegurou que o

Política

Lula afirma que usará todos os recursos para concorrer à Presidência

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que usará todos os recursos disponíveis para garantir sua candidatura à Presidência da República. A declaração ocorreu durante o julgamento no

Política

Com aval da Câmara, Sidninho mantém projeto do governo na Paralela

A Câmara Municipal aprovou nessa terça (31) um Projeto do vereador Sidninho (Podemos) indicando ao chefe do Executivo um estudo de viabilidade técnica que possibilite alterar as leis que estabelecem