MDB oficializa candidatura de Meirelles à Presidência da República

MDB oficializa candidatura de Meirelles à Presidência da República

Dos 419 delegados do MDB que compareceram à convenção nacional do partido, 85% votaram pela oficialização da candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como o nome do partido para disputar a Presidência da República.

A convenção nacional da sigla é realizada em Brasília nesta quinta-feira, 2, com uma plateia majoritariamente formada por integrantes do partido, já que Meirelles não conseguiu aglutinar nenhum apoio de outras legendas ao seu nome. Assim, ele deverá disputar o pleito eleitoral com uma chapa puro-sangue.

A senadora Marta Suplicy (SP) é um dos nomes cotados para ser vice na chapa. Ex-petista, ela ainda não tomou uma decisão sobre seu futuro político e não compareceu à convenção.

Integrante do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Meirelles tentará associar sua imagem à do petista, condenado e preso na operação Lava Jato, mas primeiro colocado nas pesquisas de intenção de votos. Ao mesmo tempo, Meirelles quer dissociar seu nome do presidente Michel Temer, que enfrenta rejeição de cerca de 82% da população.

Estacionado em 1% das intenções de voto, Meirelles está à procura de uma mulher para compor a chapa. A campanha avalia que Marta, ex-prefeita de São Paulo pelo PT, ajudaria o ex-ministro a crescer em pouco tempo para cerca de 5% dos votos.

Durante a convenção, poucos emedebistas se dispuseram a subir no palco para declarar apoio a Meirelles. Um de seus principais opositores internamente, o senador Renan Calheiros (AL) havia indicado a intenção de se pronunciar contra a candidatura, mas acabou desistindo. “Não tem nem lugar na mesa para mim”, reclamou.

Compartilhe
Previous Pesquisa CNI: Lula lidera intenção de votos com 33%. Bolsonaro tem 15%
Next Rio Vermelho recebe Festival Salvador Jazz neste sábado

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Janot sobre Aécio: discurso vazio que tentava invalidar tudo virou sal na água

Após a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) transformar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) em réu, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot afirmou por uma rede social que o

Política

PSB já vê consenso para candidatura de Joaquim Barbosa

Dez dias depois de se filiar ao PSB, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa já é considerado o virtual candidato do partido à Presidência da República. A resistência

Política 0 comentários

Deputados querem punir atuação do STF

Deputados vão pressionar o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Osmar Serraglio (PMDB-PR), para incluir na pauta da próxima semana um projeto de lei que prevê