Vereador defende Barral e diz que greve é “político-partidária”

Vereador defende Barral e diz que greve é “político-partidária”

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Magalhães Jr (PV), criticou a greve dos professores municipais deflagrada nesta quarta-feira (11).
Para Magalhães, a paralisação é político-partidária, já que as pautas de reivindicações dos grevistas estão em negociação entre o sindicato e a secretaria de educação do município. “Não existe razão para isso. Essa greve prejudica os mais de 100 mil alunos da rede municipal. Sei da competência e do trabalho do secretário Bruno Barral. Se há negociações em curso, não tem porque haver greve”, analisou.

Compartilhe
Previous Bacelar defende continuidade do atendimento no Hospital Regional de Riachão do Jacuípe
Next Vereador diz que sindicalistas da educação querem palanque eleitoral

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Justiça Federal bloqueia R$ 30 milhões em bens de Lula e Okamotto

A 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo bloqueou R$ 30 milhões em bens do ex-presidente Lula, da empresa LILS Palestras, do Instituto Lula, e do presidente da entidade, Paulo

Notícias

Após renegociar tributos, JBS lucra R$ 323 milhões

Imersa em profunda crise de reputação e com seus principais acionistas presos, a JBS reportou nesta segunda-feira (13/11), ao mercado o que afirma ser o melhor resultado de sua história.

Notícias

Evento na orla de Camaçari tem grande adesão

Camaçari sediou neste fim de semana, na orla da cidade, uma competição de trilhas e mountain bike, o Desafio Latitude 12, que teve apoio da Prefeitura de Camaçari, através da