Vereador defende Barral e diz que greve é “político-partidária”

Vereador defende Barral e diz que greve é “político-partidária”

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores de Salvador, Paulo Magalhães Jr (PV), criticou a greve dos professores municipais deflagrada nesta quarta-feira (11).
Para Magalhães, a paralisação é político-partidária, já que as pautas de reivindicações dos grevistas estão em negociação entre o sindicato e a secretaria de educação do município. “Não existe razão para isso. Essa greve prejudica os mais de 100 mil alunos da rede municipal. Sei da competência e do trabalho do secretário Bruno Barral. Se há negociações em curso, não tem porque haver greve”, analisou.

Compartilhe
Previous Bacelar defende continuidade do atendimento no Hospital Regional de Riachão do Jacuípe
Next Vereador diz que sindicalistas da educação querem palanque eleitoral

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Em Salvador, José Ronaldo busca pavimentar candidatura ao governo da Bahia

Há pouco mais de 24 horas após ter lançado sua pré-candidatura ao governo da Bahia, o ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo(DEM), já se articula para empolgar seus aliados políticos.

Notícias

ACM Neto crítica comparação com governo Rui Costa; ASSISTA

Durante coletiva à  imprensa, na manhã desta terça-feira (02), o prefeito ACM Neto (DEM) apresentou balanço do Festival Virada Salvador realizado na Orla na Boca do Rio entre o dia

Notícias

Geddel Vieira Lima é absolvido da acusação de obstrução de Justiça

O juiz federal da 10ª Vara Federal de Brasília, Vallisney de Oliveira, absolveu o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) da acusação de embaraço à investigação no âmbito da Operação Sépsis,