Obras de Urbanização Integrada da Bacia do Rio Camaçari trarão diversos benefícios ao município

Obras de Urbanização Integrada da Bacia do Rio Camaçari trarão diversos benefícios ao município

“A obra de Urbanização Integrada da Bacia do Rio Camaçari é vida para os munícipes”. De acordo com a secretária da Infraestrutura, Joselene Cardim, essa frase define a importância da retomada das intervenções, que estão paralisadas desde fevereiro de 2016 e que, graças ao empenho do prefeito Elinaldo Araújo, serão retomadas em breve.

O projeto é considerado a maior obra da história do município, que vai beneficiar milhares de pessoas da sede da cidade. As intervenções têm o objetivo de recuperar, dragar, limpar e despoluir o Rio Camaçari e os afluentes Piaçaveira, da Prata, Eiu Branco, Pedreiras, Mandú e do Canal da Acajutiba.

A intervenção irá promover, ainda, uma profunda transformação paisagística, vai resolver sérios problemas que os cidadãos têm enfrentado durante décadas por conta da falta de esgotamento sanitário e, com isso, assegurar mais qualidade de vida à população.

Conforme declaração da titular da Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), a retomada da obra não é uma questão de escolha e sim de sobrevivência para a cidade. “As intervenções da obra contemplam vários bairros, cerda de 20, e significa, ainda, promoção à saúde pública, sobretudo, aos moradores que residem às margens do Rio Camaçari e sofrem com a água poluída invadindo as casas nos períodos de chuva quando ocorrem as enchentes. Um rio vivo e tratado passando pela cidade confere um visual significativamente melhorado, o que corrobora com a elevação da autoestima dos cidadãos”, salientou.

Para a retomada das obras, o município teve que devolver à Caixa R$ 25,8 milhões devido a uma série de distorções identificadas na execução ocorrida durante as gestões passadas, que estão sendo apuradas pela Controladoria Geral da República, Ministério Público e Polícia Federal. Para assegurar o retorno, a prefeitura fechou um acordo com o Ministério das Cidades recentemente.

A decisão do prefeito Elinaldo Araújo de quitar a dívida foi motivada pela compreensão da necessidade de conclusão do projeto de infraestrutura, importante para a população, e também para evitar que o município fosse inscrito na lista de devedores da União, o que impossibilitaria a captação de novos recursos federais para outras intervenções em Camaçari.

Compartilhe
Previous Mais dois meninos são resgatados por socorristas da caverna na Tailândia
Next Prazo para confirmar informações do ProUni termina hoje

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Economia

Metade dos estados tem saldo positivo de emprego no primeiro semestre

Desde outubro, Izabel Maria Tavares Silva, de 50 anos, esperava uma vaga na Fazenda Santa Irene, em Bebedouro, no interior de São Paulo. Em 13 de junho, ela começou na

Municípios

Tudo pronto para a “Folia de Respeito” em Lauro de Freitas

O clima de diversão já se espalhou por Lauro de Freitas. A cidade se prepara para o Carnaval que este ano trará para as ruas a celebração da diversidade com

Municípios

Feira de Santana: Jovem é morto minutos depois de deixar delegacia

O jovem Ítalo Thiago de Jesus dos Santos, conhecido como “Billy”, de 19 anos, foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira (17) na rua General Costa e Silva, bairro