Justiça nega liminares de MPF, MPE e IAB contra o BRT

Justiça nega liminares de MPF, MPE e IAB contra o BRT

A juíza federal Cíntia de Araújo Lima Lopes, da 14ª Vara da Seção Judiciária da Bahia, indeferiu os pedidos de liminares para a suspensão das obras do BRT e a nulidade do edital de licitação feitos nas ações civis públicas movidas pelo Ministério Público Federal e Estadual, e Instituto de Arquitetos do Brasil, Departamento Bahia (IAB-Bahia).

Em sua decisão, publicada na noite desta terça-feira, a magistrada nega as liminares, alegando que “os argumentos angariados pelo município são suficientemente relevantes para caracterizar o periculum in mora inverso, consubstanciado, em suma, em dano ao tesouro municipal e aos interesses e direitos públicos envolvidos, a serem definitivamente custeados pela população tanto em recursos do erário quanto em negação de serviços públicos essenciais, como é a mobilidade urbana, na cidade de Salvador, e que seria impossível reverter o provimento antecipado, sem que daí adviessem prejuízos de grande monta ao município, com a eventual sustação do ajuste celebrado”.

Compartilhe
Previous PF investiga publicações com ameaças a Moro em rede social
Next MPF recorre contra absolvição de Geddel por obstruir investigações

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

TRF-4 vai esperar Supremo para decidir sobre entrevistas de Lula

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) decidiu hoje (2) que vai aguardar decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre autorização para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula

Economia

Salvador: Prefeitura lança programa de microcrédito para empreendedores quinta

Para enfrentar os graves efeitos da crise que ainda atinge o Brasil, Salvador vai ganhar um programa inédito no país que irá potencializar a geração de empregos e oportunidades, promovendo

Notícias

Câmara: pacote de segurança pública estará na pauta da próxima semana

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse na noite desta quarta-feira (21) que a Casa deve começar a pautar na próxima semana os projetos do pacote de segurança pública. Maia