Mandato de prisão contra Correa provoca protestos no Equador

Mandato de prisão contra Correa provoca protestos no Equador

Milhares de pessoas participaram nesta quinta-feira, em Quito, de um protesto contra a ordem de prisão para o ex-presidente equatoriano Rafael Correa, em um ato que terminou em confrontos e deixou dez detidos.

Os manifestantes, incluindo deputados e ex-funcionários de Correa, caminharam de um parque no centro moderno até uma praça próxima à Casa Presidencial, na zona colonial, comprovou à agência de noticias AFP.

Durante o protesto, alguns manifestantes atacaram a polícia, ferindo sete agentes, e dez pessoas foram detidas, segundo o ministério do Interior.
Na véspera, Correa denunciou um “complô” do atual presidente, Lenín Moreno, após a Justiça equatoriana emitir uma ordem de prisão contra ele por seu suposto envolvimento no sequestro de um opositor na Colômbia.

Correa, que governou o Equador entre 2007 e 2017, é acusado de associação criminosa e sequestro do ex-deputado Fernando Balda, segundo a Procuradoria, mas o ex-governante nega qualquer envolvimento e lamenta que o vinculem “sem ter nenhuma prova”.

Balda, ex-deputado do Partido Sociedade Patriótica (PSP), afirma que estava em Bogotá em 2012 quando cinco pessoas o colocaram a força em um automóvel, que a polícia colombiana interceptou frustrando o sequestro.

Para o ex-presidente socialista, que mora na Bélgica junto com a sua família desde que deixou o poder, o governo de seu sucessor “está por trás de tudo isso, da judicialização da política”.

A juíza do caso Daniela Camacho negou na terça-feira (3) um pedido de revisão de medidas cautelares a pedido da defesa do ex-presidente Rafael Correa, resolve impor prisão preventiva contra ele e emite alerta vermelho à Interpol a polícia internacional para capturar o ex-presidente esquerdista do Equador.

A juíza Camacho acatou os pedidos do procurador-geral, Paúl Pérez, que denunciou Correa “por associação criminosa e sequestro”.
O caso envolve o ex-deputado opositor Fernando Balda, alvo de uma tentativa de sequestro ordenada por Correa.

Compartilhe
Previous Congresso pode votar LDO na próxima quarta-feira
Next Pré-candidato do PT gaúcho é vaiado ao defender Lula

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Maia e Kassab deixam Palácio da Alvorada após almoço com Temer

Em meio aos esforços para aprovação da reforma da Previdência no Congresso, o presidente Michel Temer almoçou, na tarde deste domingo (3/12), com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia

Cotidiano

BNDES cede R$ 100 milhões para instalar 6,8 mil cisternas no Nordeste

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou a destinação de mais R$ 100 milhões para a instalação de 6,8 mil cisternas de segunda água, que captam e

Mundo

Nos Estados Unidos, livrarias viram centros de resistência a Trump

As livrarias nos Estados Unidos estão se transformando em centros de resistência política ao presidente Donald Trump. Elas promovem debates sobre justiça social e organizam grupos de ação para provocar