A pedido de Fabíola, Itaparica ganha Ronda Maria da Penha

A pedido de Fabíola, Itaparica ganha Ronda Maria da Penha

Atendendo uma indicação da Deputada Fabíola Mansur, a Ronda Maria da Penha foi implantada no município de Itaparica pelo Governo do Estado da Bahia na noite desta quinta-feira (5).

Durante a solenidade foi entregue uma viatura especial para as ações da operação. O ato foi prestigiado pela secretária de Políticas para as Mulheres (SPM), Julieta Palmeira, pela prefeita Marlylda Barbuda e pela comandante da Ronda Maria da Penha, Major Denice Santiago.

“A Ronda Maria da Penha é um marco da Polícia Militar e um projeto do Governo do Estado que compreende a necessidade de combater os altos índices de violência doméstica que colocam a Bahia em 7° lugar no ranking nacional”, destacou Fabíola.

“Trazer a Ronda para Itaparica foi um esforço em conjunto e é a realização de um sonho, principalmente porque aqui tivemos um caso emblemático no ano passado, que foi o assassinato brutal da pedagoga Helem Moreira”, recordou a parlamentar.

Com pouco mais de três anos de atuação, a Ronda presta um serviço importante de atendimento, proteção, fiscalização e orientação das ocorrências policiais que envolvem mulheres. Atualmente a Ronda Maria da penha protege 1.516 mulheres em toda a Bahia, atuando no combate à violência contra a mulher sob medida protetiva deferida pela Justiça e de forma a prevenir casos de feminicídio.

As ações da RMP visam coibir a reincidência do delito já praticado para que este não se agrave. A premiada Operação tem em seu comando a Major Denice Santiago, que falou sobre a ampliação do serviço no Estado.

“A Ronda Maria da Penha foi criada em março de 2015 e aqui em Itaparica completamos a 12° cidade a receber esse equipamento. Essa foi uma luta de mulheres da Ilha com a Deputada Fabíola Mansur, que conseguiu interceder junto ao Governo do Estado. Agora as mulheres de Itaparica, Vera Cruz e Salinas da Margarida terão proteção e isso vai contribuir para acabarmos com o ciclo de violência doméstica”.

A prefeita de Itaparica, Marlylda Barbuda agradeceu o empenho de Fabiola Mansur e celebrou a mais nova aquisição do município. “Que a Ronda possa por fim a violência contra as mulheres e que a partir de agora elas possam se sentir mais protegidas”.

Para a secretária Julieta Palmeira, a Ronda resgata a ideia de sororidade, a solidariedade entre as mulheres. “São ações como esta que nos ajudam a refletir mais sobre os valores e exemplos que devem ser disseminados”.

Fabíola Mansur ressaltou a relevância de mais essa vitória e aproveitou para dar boas vindas à equipe que vai integrar a RMP no município. “Eu queria dizer a todos que fazem parte dessa operação que vocês irão salvar vidas e coibir a violência doméstica. Mulheres serão salvas e eu como mulher só tenho a agradecer. Que enfrentemos juntos a violência que assombra a nossa Bahia”, finalizou.

A Deputada informou ainda que aguarda o atendimento de outras indicações de sua autoria para a implantação da ronda nos municípios de Irecê e Ubaitab

Compartilhe
Previous Tite confirma volta de Marcelo e espera futebol bonito contra Bélgica
Next Em vídeo, Cristovam pede que Eunício encaminhe impeachment de Gilmar

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

TRF-4 nega último recurso da defesa de Dirceu, que pode voltar a ser preso

O TRF-4 negou nesta quinta-feira por unanimidade os embargos de declaração apresentados pela defesa do ex-ministro José Dirceu. O tribunal também determinou a “imediata comunicação” da decisão ao juiz Sérgio

Notícias

Jovem morre ao sofrer choque elétrico em celular ligado à tomada

Uma jovem de 17 anos morreu após sofrer uma descarga elétrica enquanto utilizava o celular carregando na tomada. Com fones de ouvido derretidos, Luíza Fernanda Gama Pinheiro foi encontrada pela

Economia

BB vai liberar até R$ 50 bilhões para projetos de infraestrutura

Uma semana depois do anúncio do novo programa de privatizações do governo Michel Temer (PMDB-SP), que incluiu Eletrobras e outras estatais, o presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, disse