Gleisi: absolvição no STF ‘representa muito’ para o PT e para julgamento de Lula

Gleisi: absolvição no STF ‘representa muito’ para o PT e para julgamento de Lula

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou nesta quinta-feira, 21, que sua absolvição na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) “recoloca as coisas no devido lugar” em relação às delações premiadas na Operação Lava Jato. Em entrevista coletiva em Curitiba, a senadora afirmou que o caso “representa muito” para o PT e para o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na próximo dia 26, no mesmo colegiado.

“Não só no caso do ex-presidente Lula, eu acho que em todos os casos que se baseiam em acusações apenas com delações”, disse a petista. “A decisão do Supremo recoloca as coisas no devido lugar, as delações são indícios, mas não são suficientes para condenar uma pessoa.” Ela reforçou que o partido espera que o ex-presidente possa sair da cadeia após análise do Supremo.

Comentando a possibilidade de a Procuradoria-Geral da República (PGR) recorrer da absolvição, Gleisi disse ser pouco provável que o Supremo queira julgar seu caso novamente. Sobre outros processos que a citam, ela afirmou estar com a mesma “tranquilidade e firmeza” da denúncia julgada nesta semana.

Desgaste

A presidente do PT disse que gostaria de cobrar do Ministério Público Federal um ressarcimento pelos danos à sua imagem que teriam sido causados durante o processo contra ela no STF. A dirigente petista afirmou, porém, que só poderia cobrar judicialmente do Estado brasileiro e não quer que o povo brasileiro pague a conta.

“Eu vou pensar muito nisso porque qualquer ação que se tome vai recair sobre o povo brasileiro, e eu não quero que o povo pague por isso.”

A senadora reforçou sua intenção em ser candidata a deputada federal pelo Paraná para reforçar a bancada petista na Câmara a partir do ano que vem. Em relação ao seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, absolvido no mesmo processo, Gleisi disse que ele está aposentado e não pretende voltar à vida pública.

Compartilhe
Previous Camaforró: Começa hoje o melhor São João da Região. Confira programação completa!
Next Código de Defesa do Usuário do Serviço Público entra em vigor

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

BC afirma que medida provisória não tem relação com boatos de delações

O Banco Central voltou a defender nesta segunda-feira, 12, por meio de nota, que a Medida Provisória 784 não tem relação com delações que possam surgir no âmbito da Operação

Notícias

Pretos ou pardos são 63,7% dos desocupados no país

Entre os 13 milhões de desocupados no país no terceiro trimestre, 63,7% eram pretos ou pardos. Os dados constam da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados

Economia

Câmara aprova política de preços mínimos para transporte de cargas

O Projeto de Lei (PL 528/15), que define uma política de preços mínimos para o setor de transporte de cargas, foi aprovado nesta terça-feira (20) em caráter conclusivo pela Comissão de