Tesouro quitou R$ 594,10 milhões de dívidas de estados e prefeitura

Tesouro quitou R$ 594,10 milhões de dívidas de estados e prefeitura

O Tesouro Nacional pagou, em maio, R$ 594,10 milhões em dívidas atrasadas de estados e municípios, informou hoje (15) o órgão. Do total, R$ 586,46 milhões referem-se a débitos não quitados pelo estado do Rio de Janeiro, R$ 5,46 milhões do governo de Roraima e R$ 2,18 milhões não honrados pela prefeitura de Natal.

Nos cinco primeiros meses de 2018, a União pagou R$ 1,36 bilhão de pagamentos em atraso pelos entes subnacionais. Desse total, R$ 1,33 bilhão cabe ao estado do Rio de Janeiro; R$ 19,37 milhões ao estado de Roraima, e R$ 10,94 milhões à prefeitura de Natal.

As garantias honradas pelo Tesouro são descontadas dos repasses da União aos estados e aos municípios. Ao longo do ano passado, no entanto, decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) impediram a execução das contragarantias do estado do Rio de Janeiro, marcado por sucessivos atrasos nos salários dos servidores e nos pagamentos a fornecedores.

Com a adesão do estado do Rio de Janeiro ao pacote de recuperação fiscal, no fim do ano passado, o estado pode contratar novas operações de crédito com garantia da União (nas quais o governo federal cobre atrasos em parcelas), mesmo estando inadimplente. A Prefeitura de Natal está impedida de contrair financiamentos garantidos pelo Tesouro até 23 de maio de 2019. O estado de Roraima não pode pegar empréstimos com garantia da União até 30 de maio do próximo ano.

Compartilhe
Previous Petrobras: produção média de petróleo cai 1,2% em maio
Next Policial militar é morto ao tentar impedir assalto em Feira de Santana

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Bolsonaro agora quer polemizar com Ciro, Dias e Temer

Com a possМvel saМda do jogo do ex-presidente Luiz InАcio Lula da Silva, condenado a 12 anos e 1 mЙs de prisЦo e inelegМvel segundo a Lei da Ficha Limpa,

Política

“Não há a menor condição de apoiar Renan”, diz Flávio Bolsonaro

O senador eleito e deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) afirmou que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, não vai interferir nas eleições para o comando da Câmara e do Senado, mas

Política

Senado aprova projeto que retoma benefício para setor de refrigerante

O Senado Federal aprovou projeto de decreto que derruba decisão do governo federal que alterava a alíquota do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) incidente sobre o xarope usado para a