Deputados adiam votação do parecer sobre teto do funcionalismo

Deputados adiam votação do parecer sobre teto do funcionalismo

A comissão especial da Câmara que iria analisar nesta terça-feira(12) o projeto de lei que regulamenta o teto remuneratório do funcionalismo público foi adiada.

A sessão foi suspensa depois dos deputados terem pedido a visita coletiva ao texto e ao substitutivo ao projeto antes do deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) ler o parecer do texto.

Com o pedido, uma nova data para a votação deve ser marcada. Bueno, o relator do projeto, apresentou o parecer na tarde de ontem (11), o documento prevê uma economia de pelo menos R$ 2,3 bilhões com o fim dos penduricalhos.

Os deputados Joaquim Passarinho (PSD-PA), Laerte Bessa (PR-DF) e Alberto Fraga (DEM-DF), integrantes da Frente Parlamentar da Segurança Pública e contrários à lei do teto de salários, estão entre os parlamentares que requisitaram a visita.

O líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MT), também pediu visita e solicitou que o texto tenha mais do que as duas sessões mínimas regimentais para ser discutido.

De acordo com o presidente da Comissão, Benito Gama (PTB -BA), o texto deve retornar à pauta daqui a duas sessões plenárias.

Compartilhe
Previous Limite de pontos na CNH pode subir de 20 para 40
Next Rui Costa diz que sua chapa à reeleição vai levar em conta cenário local

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Lava Jato pede sequestro de imóveis de filhas de Palocci

A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu ao juiz federal Sérgio Moro o sequestro de imóveis da filha e da enteada do ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil). O

Política

Planalto contrata, sem licitação, lancha para Temer e família durante o carnaval

O Palácio do Planalto contratou, sem licitação, uma lancha para o presidente Michel Temer e sua família usarem na Bahia, durante o período do carnaval. O aluguel da embarcação custou

Notícias

PGR se manifesta contra extensão de soltura de Dirceu a outros presos

Parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) encaminhado nesta quinta-feira (11) ao Supremo Tribunal Federal (STF) defende o indeferimento dos pedidos de extensão da ordem de habeas corpus concedida ao ex-ministro