Feira de Santana: Uefs realiza último dia do vestibular 2018.2

Feira de Santana: Uefs realiza último dia do vestibular 2018.2

A Universidade Estadual de Feira de Santana realiza o seu segundo e último dia do Vestibular 2018.2. Nesta segunda-feira (11), os candidatos farão as provas de Matemática, Física, Química e Biologia. Ontem foi a vez de de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira, História, Geografia e Redação.

Até o momento, a Uefs registrou um dos menores índices de abstenção. Cerca de 12.115 candidatos comparceram aos locais de prova no primeiro dia do processo seletivo. A abstenção foi de 16,80%, índice considerado abaixo da média em relação aos últimos vestibulares da instituição.

Segundo a Uefs, este foi o Prosel com maior número de candidatos de outros municípios o que, segundo o reitor da Universidade, professor Evandro do Nascimento, é reflexo do reconhecimento que a Universidade tem em todo país. O vestibular teve 14.475 inscrito, que disputam 1.007 vagas em 28 opções de cursos.

Compartilhe
Previous Conquista: Mulher é presa dentro de ônibus com 68 kg de maconha escondidos em malas
Next Ocupantes de imóveis da União têm até hoje para pagar taxas

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

“Espero que não seja por esta minha resposta que eu seja condenado”, diz Lula sobre propina da OAS

O ex-presidente Lula se irritou durante depoimento nesta quarta-feira ao ser insistentemente questionado pela Procuradoria sobre se havia conversado João Vaccari Neto, ex-presidente do PT, se ele tinha recebido vantagens

Política

Projeto para prisão domiciliar de mães e gestantes avança no Congresso

Aprovado na última semana pelo plenário do Senado, o projeto de lei (PLS 64/2018) que estabelece que gestantes, mães de crianças até 12 anos ou responsáveis por pessoas com deficiência poderão ter

Notícias

“Moro é parcial e sua decisão é política”, analisa Galo sobre condenação de Lula

A condenação do ex-presidente Lula, sem que houvesse provas que justificasse a decisão, é uma ação política do juiz Sergio Moro, o que atesta, mais uma vez, sua parcialidade. A