Nova tabela de preço do frete será publicada hoje pela ANTT

Nova tabela de preço do frete será publicada hoje pela ANTT

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publica hoje (7) uma nova tabela de preço mínimo de frete, abrangendo uma variedade maior de caminhões. Segundo o ministro dos transportes, Valter Casimiro, a agência entendeu que a tabela divulgada em 30 de maio provocou confusão, uma vez que os cálculos do transporte das cargas não contemplavam todos os tipos de caminhões, uma vez que há veículos com dois eixos até nove eixos.

“A ANTT identificou alguns problemas na constituição da tabela, que previa apenas um tipo de caminhão, alguns com três eixos, com seis eixos, e que precisava ampliar essa tabela para que contemplasse todo tipo de caminhão e que fizesse a distribuição do custo fixo do frete num caminhão que tivesse mais eixos”, disse Casimiro.

Com isso, os preços vão mudar. De acordo com o ministro, o preço fixo será diluído entre os eixos. Caminhões com mais eixos terão o preço do frete menor. “Quando você coloca todo o custo fixo baseado em poucos eixos, você vai diluir esse custo fixo numa quantidade de eixos muito menor. Então vai onerar mais o frete. Quando você dilui esse custo em um caminhão com mais eixos, você vai diminuir o preço por eixo dessa carga em um caminhão, por exemplo, de nove eixos”.

Reivindicação dos caminhoneiros durante a paralisação que durou mais de dez dias, a primeira tabela com os preços mínimos que os caminhoneiros deverão cobrar no frete foi divulgada no último dia 30. Após críticas de representantes do agronegócio, a ANTT admitiu a possibilidade de ajustar alguns valores.

Reuniões
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, além de Casimiro e outros membros do governo, se reuniram hoje (6) com entidades representantes dos caminhoneiros. O presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno, admitiu que podem ser feitos ajustes na tabela.

“Podemos fazer aperfeiçoamentos, essa janela [de quilometragem] realmente está muito grande. Foi o que pedimos para o ministro do transporte adequar. Assim como também contemplar os caminhões toco, de dois eixos. São os aperfeiçoamentos que devemos ter, mas a tabela permanece”.

Outras alterações, no entanto, ainda podem ocorrer mesmo após a publicação da nova tabela. Isso porque a ANTT promoverá uma audiência pública para ouvir também o setor produtivo, além do setor de transportes. O chamamento da audiência pública será publicado na próxima semana.

Compartilhe
Previous Supremo julga hoje validade de conduções coercitivas
Next Governo espera arrecadar R$ 3,2 bilhões com leilão do pré-sal

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Sedur retira demarcação irregular de terreno no Doron

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizou, nesta segunda-feira (15), uma ação de retirada de demarcação irregular de terreno, no cruzamento da Rua Doron com a Rua Cidália

Política

Após início de julgamento no TSE, Câmara adia votações

Com as atenções voltadas para o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Câmara dos Deputados adiou as votações previstas para hoje (6). Mais cedo,  presidente da

Notícias

MEC autoriza criação de 127 cursos superiores em instituições privadas; confira lista

A Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, do Ministério da Educação, autorizou o funcionamento de mais 127 cursos superiores em instituição privadas. As portarias que autorizaram os cursos