Verde Perto já incentivou a adoção de 63 praças e áreas verdes em cinco anos

Através de uma parceria entre o poder público, pessoas, e empresas, o programa Verde Perto, desenvolvido pela Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação (Secis), estimula a prática da adoção de espaços públicos para a população. Desde o lançamento, em 2013, o programa Verde Perto já possibilitou a realização de 63 adoções, sendo 20 praças, 34 canteiros, sete áreas verdes e dois mobiliários urbanos. Atualmente, estão em vigor a adoção de 28 espaços públicos.

A Praça Santa Luzia, no Uruguai, a Praça Ana Lucia Magalhães, na Pituba, e a Praça 2 de Julho, no Campo Grande, são alguns dos locais cuidados por pessoas e/ou empresas. A intenção é mostrar que, através de uma parceria entre diversos setores da sociedade, é possível cuidar dos espaços públicos. O objetivo é de revitalizar espaços e equipamentos públicos, além de ampliar a cobertura vegetal na cidade, o que melhora o microclima e contribui para uma cidade mais sustentável.

“Quem adota, quer cuidar da melhor maneira possível. A Prefeitura criou o Verde Perto justamente para trazer de volta o sentimento de pertencimento do cidadão por Salvador, assim como reaproximá-lo dos espaços públicos da cidade”, explica o titular da Secis, André Fraga.

Doações – Normalmente, os adotantes procuram o programa com interesse em adotar alguma área específica. Feitos os trâmites burocráticos, que incluem verificação do domínio da área, análise dos dados do adotante e publicação no Diário Oficial do Município, é dado seguimento ao processo de adoção.

No entanto, através do Verde Perto, também é possível realizar a doação de equipamentos para serem inseridos nos espaços públicos. Um exemplo desta iniciativa é a parceria estabelecida com a marca de roupas Soul Dila, em maio de 2017, que colaborou na instalação de um totem “Vem me Regar”, implantado no canteiro central da Rua Professor Sabino Silva, no Jardim Apipema. A estrutura de madeira possui regadores de água para incentivar os moradores a preservar as áreas verdes.

Em outubro, a Praça Ana Lúcia Magalhães recebeu a doação de quatro pufes e uma mesa com almofada estofada em tapeçaria de lona. A iniciativa veio de uma pessoa física que quis contribuir com o local doando os equipamentos.

Procedimento – Podem adotar os espaços públicos os cidadãos comprometidos com a conservação e utilização das áreas públicas e instituições privadas. Através do número de telefone (71) 3611-3803, o interessado pode buscar informações sobre as áreas disponíveis para adoção.

O interessado deve manifestar interesse em adotar o local protocolando uma proposta junto à Secis. A carta proposta será analisada pela secretaria que, em caso do interessado estar habilitado para a execução da proposta, entrará em contato para firmar um termo de adoção.

Compartilhe
Previous Temer critica proposta de fechar fronteira do Brasil com a Venezuela
Next Equador confirma morte de jornalistas por dissidentes das FARC

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

ACM Neto vistoria estrutura e convida público para o Festival Virada Salvador

Durante a vistoria final dos preparativos para o Festival Virada Salvador 2019, na tarde desta quinta-feira (27), o prefeito ACM Neto, acompanhado do presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac

Notícias

Renan Calheiros será o candidato do MDB à Presidência do Senado

Reunida durante esta quinta-feira (31/1) para definir quem seria o nome do partido à presidência do Senado, a bancada do MDB da Casa decidiu formalizar o senador alagoano Renan Calheiros na

Economia

Telefonia fixa perde mais de 75 mil linhas em maio

Em maio, a telefonia fixa registrou uma redução de 75.357 mil linhas em operação em todo o país. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as empresas autorizadas