Prazo para compensação de cheques deverá ser de um dia útil

Prazo para compensação de cheques deverá ser de um dia útil

A partir do próximo dia 16 de abril, (segunda-feira), cheques de até R$ 299,99 serão compensados em apenas um dia útil, e não mais em dois dias, seguindo determinação da Circular 3.859, publicada pelo Banco Central em 27/11/2017. A informação é da Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) e segundo a organização, a medida diminuirá o tempo em que o dinheiro de um cheque depositado entra na conta da pessoa, ou empresa, favorecida. Além de unificar a sistemática de compensação de cheques, que antes era determinada por faixas de valores (ver mais abaixo), a nova regra determina que todos os documentos sejam compensados no ambiente da Centralizadora da Compensação de cheques (Compe). Os bancos e a Compe tiveram 180 dias para se adequarem à novas regras. “As alterações seguem os esforços do Banco Central de aprimorar os instrumentos de pagamentos, tornando-os mais eficientes e seguros para o usuário, e do setor bancário, sempre comprometido em modernizar e inovar seus procedimentos”, afirma Walter Tadeu de Faria, diretor-adjunto de Negócios da FEBRABAN.

Compartilhe
Previous Equador confirma morte de jornalistas por dissidentes das FARC
Next Corpo de delegado de Barra da Estiva desaparecido é achado carbonizado dentro de carro

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

MP recomenda que prefeito de Cruz das Almas anule nomeação de servidores por conta de nepotismo

O Ministério Público estadual, por meio do promotor de Justiça Adriano Marques, recomendou, nesta quarta–feira 11), que o prefeito de Cruz das Almas, Orlando Peixoto Pereira Filho, anule, no prazo

Política

Bomba ou Traque? Eduardo Cunha promete delatar 80 deputados

Ex-presidente da Câmara entregou anexos para a PGR, mas Janot tem certeza de que o peemedebista está protegendo aliados Eduardo Cunha entregou à PGR um calhamaço com aproximadamente oitenta anexos,

Política

Justiça nega visita de sindicalistas a Lula na prisão

A juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, negou hoje (30) o pedido de representantes centrais sindicais para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na carceragem