Dólar fecha no maior valor em 11 meses em dia de julgamento no Supremo

Dólar fecha no maior valor em 11 meses em dia de julgamento no Supremo

Em dia marcado por tensões no Brasil e no exterior, a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no maior valor em 11 meses. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (4) vendido a R$ 3,341, com pequena alta de R$ 0,002 (0,08%). A cotação está no valor mais alto desde 18 de maio do ano passado (R$ 3,389). A divisa começou o dia em forte alta, mas amenizou a tendência no início da tarde. Hoje (4), o Supremo Tribunal Federal julga o habeas corpus preventivo impetrado pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva. O ex-presidente é condenado em segunda instância no processo em que é acusado de receber um apartamento triplex da empreiteira OAS.

Na Bolsa de Valores, o dia foi de cautela. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou a sessão com queda de 0,31%, aos 84.360 pontos. Em baixa pela terceira sessão seguida, o indicador começou o dia com forte recuo, mas oscilou bastante ao longo das negociações até reduzir o ritmo de queda.

Além das tensões com o julgamento do ex-presidente, o mercado financeiro foi influenciado pela escalada de medidas comerciais entre Estados Unidos e China, as duas maiores economias do mundo. Hoje, o país asiático retaliou o governo norte-americano com a sobretaxação de veículos e de soja, que atingirão US$ 50 bilhões e corresponderão à tarifação adicional anunciada ontem (3) pelo presidente Donald Trump sobre uma série de bens chineses.

Compartilhe
Previous Rosa Weber profere quarto voto contra habeas corpus preventivo de Lula
Next STF bloqueia US$ 20 milhões em contas do ex-presidente da Transpetro na Suíça

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

PEN quer desistir de ação sobre 2ª instância que poderia livrar Lula

O presidente nacional do PEN/Patriotas, Adilson Barroso, afirmou à reportagem nesta segunda-feira, 9, que pretende retirar a ação do partido que questiona no Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão em

Economia 0 comentários

Meirelles diz que não há previsão de ajuda federal a estados em crise

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (30) que o governo não tem previsão de anúncio de ajuda federal a estados em situação fiscal crítica, como o Rio de

Política

Temer revoga decreto sobre reserva ambiental, mas deve manter extinção da Renca

O presidente Michel Temer (PMDB) decidiu nesta segunda-feira revogar o decreto que extinguiu uma área de 46 mil quilômetros quadrados de reserva ambiental na Amazônia. Depois de receber muitas críticas