Alckmin nega acusações que envolvem delações da Odebrecht

Alckmin nega acusações que envolvem delações da Odebrecht

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), se defendeu de acusações que envolvem a construtora Odebrecht durante conferência de imprensa para falar sobre o Fórum Econômico Mundial da América Latina. Reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada no último dia 12 afirmou que três empresas da família de Alckmin têm ou tiveram como sede um edifício comercial que pertence ao seu cunhado Adhemar Ribeiro, acusado por delatores da Odebrecht de ter recebido dinheiro de caixa dois para abastecer a campanha do tucano em 2010.

Ele negou que o cunhado tenha sido operador de sua campanha e disse que, entre as três empresas, há uma criada por ele para dar aulas quando estava sem cargo, outra aberta por um de seus filhos para vender seguros mas que não teve sucesso, e uma terceira criada pela filha para administrar um blog na internet

De acordo com a reportagem, o ex-superintendente da construtora em São Paulo, Carlos Paschoal, um dos delatores da Odebrecht, afirmou que foi levado pelo conselheiro da empresa Aluízio de Araujo, morto em 2014, a um encontro com Geraldo Alckmin. O governador disse que não se lembra do encontro e que era amigo de Araujo, negando qualquer negociação eleitoral entre os dois.

Compartilhe
Previous Maia comunica à Câmara que permitirá tramitação de PECs, mas sem votação
Next Raquel quer incluir emails de Marcelo Odebrecht em inquérito contra Mantega

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Heber Santana critica aumento da tarifa de água

Membro efetivo da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembléia Legislativa da Bahia, o deputado Heber Santana, criticou o reajuste de 8,8% na conta de água, que a Embasa vai

Municípios

Deputado Roberto Carlos prestigia posse do presidente e vice do PDT em Juazeiro

O deputado estadual Roberto Carlos, do PDT, foi um dos destaques na posse do presidente e do vice da executiva municipal do partido na cidade de Juazeiro. Estarão à frente

Política

Fachin nega pedido de liberdade de ex-ministro Antonio Palocci

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), indeferiu o mais recente pedido de liminar apresentado pela defesa do ex-ministro Antonio Palocci à Corte. O pedido de habeas corpus