UE tomará ações retaliatórias se tarifas dos EUA não forem evitadas

UE tomará ações retaliatórias se tarifas dos EUA não forem evitadas

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse nesta segunda-feira (12/3) que prefere acabar com a disputa comercial sobre as tarifas dos Estados Unidos com conversas em vez de medidas retaliatórias. Ela reiterou, no entanto, que, caso não seja possível, a União Europeia irá considerar uma resposta à altura.

“Se essas ações unilaterais não puderem ser evitadas, então nós iremos, é claro, considerar como responder reciprocamente. Mas, por ora, colocamos ênfase nas conversas e haverá muitas oportunidades pra isso”, afirmou a chanceler.

Apresentando a nova agenda do governo em Berlim, Merkel disse que a sua gestão entrará em negociações com os EUA assim que assumir o país nesta semana.
Na última quinta-feira (8), o presidente Donald Trump assinou um decreto impondo tarifas de 25% sobre a importação de aço e de 10% sobre a de alumínio, a entrarem em vigor em 15 dias.

A UE já avisou que se o bloco não for isento das tarifas, irá colocar 2,8 bilhões de euros de impostos sobre alguns produtos americanos, desafiar a medida na Organização Mundial do Comércio (OMC) e tomar medidas para proteger as indústrias europeias.

Compartilhe
Previous MP libera R$ 190 milhões para venezuelanos refugiados no Brasil
Next Guido Mantega vira réu na Operação Zelotes

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Transexuais e travestis já podem incluir nome social no título de eleitor

A partir de hoje (3), travestis e transexuais podem incluir o nome social no título de eleitor e no caderno de votação das eleições. A inclusão e a atualização da

Notícias

Jair Bolsonaro: “A maioria dos gays vota em mim”

Em um tom mais ameno, o pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou que se excedeu ao falar sobre a população LGBT durante entrevistas. Segundo o político, a

Cotidiano

OAB suspende registro do ex-procurador Marcelo Miller por 90 dias

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) oficializou nesta quarta-feira (13/9) a suspensão do registro profissional do ex-procurador do Ministério Público Federal (MPF) Marcelo Miller. A medida cautelar tem prazo