Trabalhadores dos Correios entram em greve nesta segunda-feira

Trabalhadores dos Correios entram em greve nesta segunda-feira

Os trabalhadores dos Correios entram em greve amanhã em todo o Brasil, por tempo indeterminado. O principal motivo da paralisação é evitar mudanças no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes.

A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e empresa terem, sem sucesso, tentado chegar a um acordo sobre a questão.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), a direção da empresa quer que os funcionários arquem com mensalidades do plano, assim como a retirada de dependentes. Além disso, afirma, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900,00.

A greve também servirá para protestar contra as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), a terceirização na área de tratamento, a privatização da empresa, suspensão das férias dos trabalhadores, extinção do diferencial de mercado e a redução do salário da área administrativa. A categoria defende ainda a contratação de novos funcionários via concurso público e o fim dos planos de demissão.

 

Compartilhe
Previous Camaçari: Público vibra ao som de Chiclete com Banana
Next Governo pagou R$ 23,2 bilhões de bônus a servidores federais

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

PT ameaça registrar Lula como candidato, mesmo preso

O PT decidiu registrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto em 15 de agosto, último dia estabelecido pela lei eleitoral, mesmo se ele

Notícias

Salvamar alerta para risco de banho de mar com altas ondas

Esse deve ser um fim de semana de mar agitado em Salvador: a previsão é de ondas de até 3,5 metros a partir da 9h de sábado (15) até as

Notícias

Justiça bloqueia bens de deputados do PP; tem baiano na lista

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ampliou para R$ 1,8 bilhão o bloqueio de bens do Partido Progressista (PP) e de seis filiados à legenda. A decisão foi