Bandidos tentam cortar pernas de triatleta com serrote durante assalto

Bandidos tentam cortar pernas de triatleta com serrote durante assalto

O triatleta sul-africano Mhlengi Gwala, de 27 anos, viveu momentos de terror durante um assalto na terça-feira (6/3), enquanto treinava na cidade de Durban, África do Sul.

De acordo com a BBC, o esportista foi abordado por três homens enquanto andava de bicicleta. Apesar de ter entregue seus pertences, Gwala foi arrastado até um arbusto, onde os bandidos tentaram cortar suas pernas com um serrote.

O triatleta conseguiu se arrastar até a rua e foi socorrido por um motorista que passava pelo local e o levou ao hospital. Mhlengi não corre risco de morte. Contudo, os ferimentos em uma das pernas foram muito profundos, atingindo uma artéria e chegando até o osso, isso pode fazer com que o membro seja amputado.

A polícia local investiga o caso. Uma campanha colaborativa no site sul-africano BackABuddy chamada “Coloque Mhlengi de volta em sua bicicleta” tenta arrecadar dinheiro para custear o tratamento do atleta. O objetivo é alcançar R$ 27 mil em doações.

Compartilhe
Previous Pai decepa a mão direita do filho porque ele estava viciado em pornô
Next STF decide que TREs não podem cassar diploma de políticos eleitos

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Parlamentares se preparam para esforço concentrado após convenções

Oficialmente o recesso parlamentar termina nesta quarta-feira (1°), mas, na prática, os corredores da Câmara e do Senado devem continuar esvaziados até a semana que vem. É que no próximo

Notícias

Maia já prepara um discurso para engavetar a reforma da Previdência

Descrente de que o governo reúna os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já prepara o discurso para

Notícias

Câmara aprova isenção de energia para famílias de baixa renda

O plenário da Câmara aprovou, nesta noite (10), a gratuidade de energia para famílias de baixa renda com o consumo mensal de até 70 quilowatts-hora (kWh) por mês. A medida