Juíza nega gratuidade de Justiça a Eduardo Cunha

Juíza nega gratuidade de Justiça a Eduardo Cunha

A juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), negou o pedido do ex-deputado Eduardo Cunha de gratuidade de Justiça. Determinou ainda que sejam penhorados os seus bens “supérfluos, suntuosos e em duplicidade” encontrados na residência.

A medida, definida pela magistrada como “penhora portas a dentro”, serve para cobrir os R$ 8.425,80 correspondentes à dívida que Cunha tem com o Tribunal de Justiça do Rio.

Após perder a ação contra a Infoglobo, empresa do Grupo Globo, por publicação de um texto do jornalista Arnaldo Jabor que o chamava de “coisa ruim”, o ex-deputado alegou que não teria como pagar as custas judiciais do processo por estar preso e com seus bens bloqueados pela Justiça Federal. Com isso, a juíza da 52ª Vara Cível expediu o mandado de penhora para garantir o pagamento.

Compartilhe
Previous Quatro deputados estão ameaçados de perder mandatos por corrupção; tem baiano na lista
Next Coronel prestigia ato do governo em apoio a comunidades indígenas e quilombolas

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Lula lidera corrida presidencial com 39% das intenções de voto, diz Datafolha

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a corrida presidencial com 39% das intenções de voto, segundo pesquisa Datafolha divulgada na madrugada desta quarta-feira, 22. O deputado federal

Notícias

Ao vivo: TSE retoma julgamento da cassação da chapa Dilma-Temer

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou nesta quarta-feira o mais importante julgamento de sua história, que, pela primeira vez, pode levar à cassação de um presidente da República. São 7.942

Notícias

Câmara torna público celular de Temer e repórter fala com presidente

Ao compartilhar em seu portal informações sigilosas para os deputados federais analisarem a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente da República, a Câmara dos Deputados acabou divulgando