Exonerada, Luislinda irá a Suíça representar governo em evento da ONU

Exonerada, Luislinda irá a Suíça representar governo em evento da ONU

A jurista Luislinda Dias de Valois Santos foi exonerada nesta terça-feira, 20, do Ministério dos Direitos Humanos, mas, mesmo assim, irá representar a pasta na 37ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, em Genebra (Suíça).

O decreto que designa a ex-ministra para a viagem, com ônus pagos pelo governo, é assinado pelo presidente Michel Temer e Gustavo do Vale Rocha, que agora comanda os Direitos Humanos, depois da saída de Luislinda. O período da viagem da ex-ministra será de 24 de fevereiro a 2 de março, conforme o ato divulgado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 21.

A exoneração de Luislinda foi publicada nesta terça-feira e o anúncio de sua demissão ocorreu na segunda-feira (19). Gustavo do Vale Rocha é subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil e acumulará a função com o cargo de ministro interino dos Direitos Humanos.

Alvo de polêmicas e criticada no Planalto por ter uma atuação “apagada”, Luislinda Valois pediu desfiliação do PSDB em dezembro passado para poder continuar no cargo mesmo depois do desembarque dos tucanos do governo. Apesar disso, Luislinda já estava praticamente descartada na equipe. Temer buscava apenas um substituto.

A permanência de Luislinda no cargo foi questionada após o jornal O Estado de S.Paulo revelar que a ministra pediu para acumular seu salário de desembargadora aposentada com a remuneração da pasta alegando que o não recebimento dos dois valores configuraria “trabalho análogo à escravidão.” Com o cargo no ministério, ela recebia R$ 33,7 mil.

Compartilhe
Previous Lula diz que Temer quer ser candidato à reeleição pegando eleitores de Bolsonaro
Next Projeto de Fabíola transforma a Festa de Iemanjá em patrimônio imaterial

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Economia

BNDES triplica crédito para pequena empresa

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai intensificar neste ano a liberação de linhas de financiamento para pequenas e médias empresas, como forma de estimular a economia.

Cotidiano

MPF tem 28 denúncias contra 72 ex-deputados na farra das passagens

O Ministério Público Federal ratificou parcialmente 28 denúncias contra 72 ex-deputados federais pelo crime de peculato na farra das passagens aéreas. Segundo a Procuradoria da República no Distrito Federal, os

Cotidiano

Sedur retira demarcação irregular de terreno no Doron

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) realizou, nesta segunda-feira (15), uma ação de retirada de demarcação irregular de terreno, no cruzamento da Rua Doron com a Rua Cidália