Secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti se filia ao PSD

Secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti se filia ao PSD

O PSD Bahia ganhou mais um reforço, nesta sexta-feira (16), com a filiação do secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti. O ato de filiação aconteceu na sede estadual do partido, em Salvador. O presidente do PSD Bahia, senador Otto Alencar, participou.

“Tenho uma grande admiração por Marcus Cavalcanti.  Ele é um ótimo secretário e, além disso, temos uma relação familiar.  A minha vida pública foi iniciada a convite do pai dele, que foi um grande amigo meu, o ex-prefeito de Alagoinhas, ex-deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Murilo Cavalcanti, um dos maiores oradores políticos que conheci.  É uma alegria muito grande filiar Marcus no PSD”, disse o senador ao assinar a filiação do secretário.

“É uma honra fazer parte de um partido que tem como presidente a maior liderança do Estado da Bahia e uma das maiores lideranças do Brasil, o senador Otto Alencar. Os partidos são formados por homens e um partido que tem Otto Alencar é um partido diferenciado”, afirmou Marcus Cavalcanti.

Compartilhe
Previous Direita não tem candidato e intervenção no RJ é desnecessária, afirma Galo
Next Gleisi pagava IPVA e conta de luz com dinheiro público, diz delator

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Impressionante! Mulher é arrastada por trem e provoca debates na Itália; assista

O caso de uma mulher que ficou presa e acabou sendo arrastada por um trem do metrô de Roma está provocando debates sobre segurança e reações em todo o país.

Política

Temer e Gilmar Mendes se reúnem para discutir semipresidencialismo

Dois dias após o presidente Michel Temer afirmar que o semipresidencialimo pode ser “extremamente útil” para o Brasil, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, esteve hoje (23)

Política

Possível neutralidade do PSB prejudica Ciro Gomes

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) pode adotar neutralidade no apoio à disputa presidencial. O PSB se movimentava para apoiar o presidenciável Ciro Gomes (PDT-CE), ex-integrante da legenda socialista. No entanto,