Feira de Santana: Prefeitura paga última parcela de empréstimo para obras de viadutos

Feira de Santana: Prefeitura paga última parcela de empréstimo para obras de viadutos

A Prefeitura de Feira de Santana pagou, nesta quinta-feira (15), a última parcela do empréstimo que permitiu a construção dos quatro viadutos da cidade. Parte dos recursos foi financiada por um banco multilateral, com sede em Caracas, capital da Venezuela – a instituição de desenvolvimento é gerida por vários países, entre eles o Brasil.

Ao todo, a obra custou R$ 22 milhões, sendo metade paga com recursos próprios e metade através do financiamento, que foi pago durante dez anos.

“O empréstimo, em 2012, foi de pouco mais de 11 milhões de dólares, o equivalente a R$ 39 milhões hoje. Agradeço a todos que contribuíram para isso”, disse o prefeito José Ronaldo, durante entrevista coletiva à imprensa.

Ronaldo ressaltou ainda que, na época do empréstimo, a Prefeitura comprometeu apenas metade da sua capacidade de endividamento, o que permitiu uma situação financeira confortável para o município.

Prefeitura paga última parcela de empréstimo para obras de viadutos
Compartilhe
Previous Prefeito de Itapitanga é encontrado morto dentro de casa; policia suspeita de suicídio
Next Pedido de Lula para suspender perícia 'não faz o menor sentido', diz Moro

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Mundo

Trump quer reconstruir relações com Moscou, afirma Tillerson

O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, afirmou nesta terça-feira na Nova Zelândia que o presidente Donald Trump pediu que ele ignorasse os problemas em Washington para tentar reconstruir a

Notícias

Lula vira réu por venda de MP de incentivos fiscais a montadoras

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, aceitou denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva novamente no

Notícias

Conflito entre sócios e crise na BRF foram superados, diz Abilio Diniz

Para Abilio Diniz, a turbulência na BRF, dona de Sadia e Perdigão, ficou para trás. Maior exportadora de frango do mundo, a empresa teve prejuízo por três trimestres seguidos, algo