Moro diz que recebe auxílio-moradia para compensar falta de reajuste

Moro diz que recebe auxílio-moradia para compensar falta de reajuste

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, e que responde pelo julgamento dos casos da Lava-Jato, afirmou nesta sexta-feira que, mesmo morando em apartamento próprio, recebe o auxílio-moradia como forma de “compensar” a falta de reajuste.

“O auxílio-moradia é pago indistintamente a todos os magistrados e, embora discutível, compensa a falta de reajuste dos vencimentos desde 1 de janeiro de 2015 e que, pela lei, deveriam ser anualmente reajustados”, afirmou o juiz ao jornal O Globo.

O juiz Sérgio Moro, que conduz os principais casos da Operação Lava-Jato, recebe auxílio-moradia de R$ 4,3 mil mesmo tendo um imóvel em Curitiba, onde fica a sede da Justiça Federal do Paraná. O magistrado é um dos que foram beneficiados por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que autorizou o pagamento nos tribunais do país.

Moro, segundo a Folha de S. Paulo desta sexta-feira (2), é dono de um imóvel de 256 m2 no bairro Bacacheri. A reportagem diz que o juiz comprou a casa em junho de 2002 de um colega juiz federal do Tribunal Regional Federal (TRF4) por R$ 173.900.

A autorização para que os juízes recebam o benefício mesmo tendo imóvel próprio foi dada pelo ministro Luiz Fux, em liminar de setembro de 2014.

Durante esta a semana, outro integrante da Lava-Jato, Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal, no Rio de Janeiro, e sua mulher Simone Bretas, do 5º Juizado Especial Federal Cível, também tiveram os dois auxílios-moradia de R$ 4.377,73 cada, denunciados pela imprensa.

A duplicação do benefício para casais que moram juntos é proibida por resolução do Conselho Nacional de Justiça, mas os dois conseguiram o direito a receber quase R$ 9 mil graças a uma decisão judicial. Nessa segunda-feira, quando a informação virou assunto nas redes sociais, o magistrado disse que prefere reivindicar seu direito a ficar “chorando num canto”.

Compartilhe
Previous Juiz do TRF-1 derruba decisão e autoriza Lula a reaver passaporte
Next Fifa diz que não há candidato favorito para sediar Copa do Mundo de 2026

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Jucá explica por que falou em “suruba”, ao citar o foro privilegiado

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) defendeu hoje que qualquer revisão do alcance do foro privilegiado deverá valer para todos os beneficiados por ele, e não somente para os políticos. “Os

Mundo

Estado Islâmico executou mais de 5 mil pessoas na Síria, diz estudo

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) matou 5,1 mil pessoas em 150 execuções sumárias na Síria ao longo de 40 meses, desde que anunciou seu califado em junho de 2014

Notícias

Gilmar Mendes defende diálogo entre Judiciário e Congresso para tratar de foro

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, defendeu nesta terça-feira, 28, uma solução construída entre o Judiciário e o Congresso Nacional para a questão do foro privilegiado.