Julgamento de Lula faz bolsa disparar e dólar cair

Julgamento de Lula faz bolsa disparar e dólar cair

O julgamento do ex-presidente Lula interferiu positivamente no movimento dos mercados nesta quarta-feira (24). O Ibovespa registrou marca recorde tanto no registro intradia (volume verificado em determinado momento da sessão) quanto no fechamento do pregão. Já o dólar marcou desvalorização de 2,44%, encerrando o dia cotado a R$ 3,159, valor mais baixo desde outubro.

A bolsa começou a sessão aos 80.678 pontos e operava em alta moderada, mas registrou uma súbita evolução tão logo o desembargador Leandro Paulsen deu o segundo voto contra o recurso da defesa de Lula e confirmou sua condenação. O índice subiu rapidamente até os 83.567 pontos às 16h50, cerca de 15 minutos após o voto de Paulsen.

A sessão fechou em 83.680 pontos, o que representa alta de 3,72% sobre a véspera, maior crescimento em 15 meses. A pontuação é a maior da história da bolsa, superando em muito o recorde de fechamento anterior, de 81.680, alcançado na segunda-feira (22).

Compartilhe
Previous Camaçari: Bolsa Família Itinerante chega à localidade de Barra do Pojuca
Next Autor de ação que cassou título de doutor de Lula, Alexandre Aleluia diz que caiu tese da 'justiça das urnas'

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Aécio reafirma que Andrea jamais foi responsável por qualquer crime

O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta terça-feira (13/6) que sua irmã Andrea Neves “jamais foi responsável por algum tipo de iniciativa ilícita ou que oferecesse obstrução a quaisquer

Política

Funaro diz que tinha ‘receio’ do primeiro escalão do governo

O corretor Lúcio Bolonha Funaro afirmou em audiência na Justiça Federal, em Brasília, nesta terça-feira, 21, que tinha “receio” da reação do primeiro escalão do governo do presidente Michel Temer

Notícias

PSDB decide nesta quarta-feira se retira Andrada da CCJ e impede relatoria

A decisão sobre a retirada do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG) da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o que significaria sua saída do cargo de relator da denúncia