Juiz suspende parcialmente proibição de entrada de refugiados nos EUA

Juiz suspende parcialmente proibição de entrada de refugiados nos EUA

Um juiz federal de Seattle suspendeu parcialmente a proibição de entrada nos Estados Unidos de refugiados procedentes de países de maioria muçulmana, medida tomada pelo presidente Donald Trump logo após tomar posse na Casa Branca. O argumento do juiz é que a regra impedia a reunião de pessoas com parentes que vivem legalmente em território americano. As informações são da Agência EFE.

A decisão foi tomada no sábado (23/12) à noite pelo juiz James Robart, após escutar as argumentações de duas entidades de proteção dos direitos civis: União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) e o Serviço da Família Judaica.

Essas associações afirmaram que a proibição de Trump causa danos irreparáveis às famílias e põe algumas pessoas em risco. Para os advogados do governo, a medida é necessária para proteger a segurança nacional.

Robart ordernou que o governo federal continue o processo de admissão de solicitações de refugiados e afirmou que a decisão deve ser aplicada “a pessoas com relação real com uma pessoa ou entidade dos Estados Unidos”.

No fim de outubro, o governo americano vetou a entrada de refugiados procedentes de 11 países de maioria muçulmana, a maioria da África e do Oriente Médio, à espera de uma revisão de segurança de 90 dias. Os afetados são cidadãos de Egito, Irã, Iraque, Líbia, Mali, Coreia do Norte, Somália, Sudão do Sul, Sudão, Síria e Iêmen.

Desde que chegou à Casa Branca, Trump criticou as leis migratórias e de refugiados dos EUA e prometeu reforçar os requisitos para viajar e conseguir a residência legal no país, especialmente para pessoas de países com maioria muçulmana.

Compartilhe
Previous Venezuela liberta 36 prisioneiros políticos durante o fim de semana
Next Salva-Vidas de Ilhéus entram em greve por tempo indeterminado

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Lula e Bolsonaro lideram intenções de voto, aponta Paraná Pesquisas

Pesquisa do Instituto Paraná divulgada na manhã desta terça-feira (31/7) aponta um segundo turno na eleição presidencial de outubro entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o

Notícias

Temer pede a aliados “mapa das traições” na votação da denúncia

O presidente Michel Temer escalou aliados para mapear os deputados que traíram o governo durante a votação da denúncia na Câmara nesta quarta-feira (2/8). Temer conseguiu barrar a denúncia com

Notícias

Governo quer deixar MP do Refis caducar

Após nove meses de negociação em torno da medida provisória que cria o programa de parcelamento de débitos tributários, o novo Refis, o governo quer mesmo é que a MP