Em evento de Temer, Presidente do Senado rasga elogios a Lula

Em evento de Temer, Presidente do Senado rasga elogios a Lula

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), usou o palanque cearense do maior ato do Minha Casa, Minha Vida já promovido pelo governo de Michel Temer para exaltar Lula. Durante discurso na entrega de imóveis em Canindé (CE), ele afirmou que “muitas vezes as pessoas não compreendem o que é política”, mas “se não fosse um pernambucano sofrido, se não fosse esse nordestino chamado Luiz Inácio Lula da Silva, não teríamos a transposição das águas do rio São Francisco”.

O elogio ao ex-presidente petista ocorreu durante o mutirão nacional do ato de entrega do Minha Casa, Minha Vida, organizado pelo Palácio do Planalto para entregar 22.500 unidades em todo o país. Ao lado do governador petista Camilo Santana, Eunício disse que a transposição foi um “presente de Deus e de Lula” um “nordestino comprometido com a sua gente”.

O presidente do Senado discursou por pouco mais de 15 minutos, e em momento algum se quer citou o nome do presidente Temer. Tampouco avisou que o evento era promovido pelo atual governo federal. Ele foi aplaudido todas as vezes que mencionou Lula.

“Faço política com ‘P’ maiúsculo. Estou aqui em parceria, sem medo daqueles que possam nos criticar, sem receio de absolutamente nada”, encerrou o presidente do Senado Eunício.

No embalo das pesquisa pra lá de favorável, o ex-presidente Lula fez um aceno ao mercado quando disse que não quer ser visto como “radical”. A fala foi uma contrapartida. Há cerca de dois meses, representantes de grandes investidores procuraram a senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente do PT, para uma conversa reservada.

A sigla viu o gesto como um sinal de que o mercado poderia ter decidido reavaliar o impacto de uma eventual eleição de Lula em 2018. Mas o encontro ocorreu antes de o TRF-4 marcar o julgamento do ex-presidente o que voltou a cercar o pleito de dúvidas.

Advogados e ministros que conhecem os trâmites do TRF-4 arriscam que o voto de ao menos um dos três desembargadores será pela absolvição de Lula.

Com um quadro político favorável as pretensões petista, o ex-presidente vêm usando o palaque em sua caravana para desferir ataques ao judiciário, tendo como alvos preferencial o juiz Sérgio Moro e a equipe da Lava Jato. Com as últimas pesquisas divulgas esta semana que mostram que a provação de Lula e a mais alta entre os candidatos, o petista não poupou seus algoz, chegou afirmar que o juiz federal e a Lava Jato são digno de pena, além de desafia-los a provarem que ele e o dono do tríplex do Guarujá.

Compartilhe
Previous Temer diz que eleitor vai buscar “política de resultados” em 2018
Next Concurso Mister Verão abre inscrições para segunda edição do prêmio

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Fux defende divulgação do salário de magistrados de todo o País

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta segunda-feira (4/9), a divulgação do salário de magistrados de todo o país, conforme determinado em portaria do Conselho Nacional

Política

Senadores vão assinar recurso contra arquivamento de cassação de Aécio

Cinco senadores se comprometeram a assinar recurso contra o arquivamento do pedido de cassação do senador Aécio Neves (PSDB-MG). O número é a quantidade exata de assinaturas necessárias para protocolar

Política

Câmara adia votação de PEC que acaba com coligações em eleições proporcionais

Devido à obstrução da maioria dos partidos, os deputados não concluíram, nesta madrugada, a votação do projeto da reforma política que acaba com as coligações nas eleições proporcionais e cria