Catado de Cultura estreia na TV pública do Legislativo baiano

Catado de Cultura estreia na TV pública do Legislativo baiano

O Catado de Cultura, um programa web que mostra artistas independentes da cena alternativa da Bahia, vai estrear uma nova temporada nesta quarta-feira (06), com uma novidade: o semanal será exibido na TV ALBA, emissora pública do Poder Legislativo baiano. Música, teatro, humor, poesia, economia do bem e até gastronomia são pautados no projeto.

“O Catado de Cultura é um bate papo descontraído e regado à música e boas histórias. Nossa meta? Literalmente catar e reverberar os ‘tesouros escondidos’ em meio à diversidade de conteúdos das redes sociais, ou que não são mostrados pela mídia comercial”, afirmou o jornalista Cadu Freitas, apresentador e diretor do Catado.

“Com a estreia do Catado de Cultura, a TV ALBA diversifica a sua programação. Agora, além de oferecermos à população conteúdo educativo e informativo, estamos levando música e cultura, tornando a TV mais atrativa para o público jovem”, defendeu Bruno Leal, diretor de Programação da emissora.

Já Rosana Cavalcanti, coordenadora de Conteúdo, destacou que o Catado de Cultura traz leveza e entretenimento para a programação da TV: “Mostra a diversidade cultural da Bahia e os artistas talentosos ainda desconhecidos do grande público. A vinda do programa traduz o nosso desejo de melhorar cada vez mais a qualidade daquilo que oferecemos enquanto uma TV pública legislativa”.

Nova temporada

No programa, os apresentadores entrevistam, semanalmente, duas atrações: uma musical, outra das demais áreas da cultura baiana. “O Catado de Cultura demonstra a capacidade inegável de produção e criação de uma equipe jovem, cheia de energia e qualidades”, destacou André Fernandes, diretor de Marketing do Bahia na Lupa, site colaborativo criador do programa.

Para o gerente de TV da emissora, Fabiano Dorea, é importante que a TV pública fomente programas com cunho culturais, principalmente programas que levem à população a cultura não difundida nas emissoras comerciais: “Parabéns à equipe, excelente trabalho, extremamente importante para o fortalecimento e enriquecimento do conteúdo das tvs educativas e públicas do estado”.

A terceira temporada do Catado, na opinião de Rafael Manga, apresentador e mobilizador Cultural, reafirma os ideais da cultura alternativa: ambientado numa loja colaborativa, com artistas independentes, sem estereótipos e com muita pluralidade artística. “Vivemos a lapidação dos talentos que encontramos desde a temporada 1”, refletiu.

Compartilhe
Previous 'Não botem tanta fé na reforma da Previdência, tem muita espuma aí', diz Agripino
Next ACM Neto recebe prêmio de Brasileiro do Ano em São Paulo

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Carnaval de Salvador: Pôr do Sol na Praça Castro Alves terá três dias de atrações

“A Praça Castro Alves é do povo como o céu é do avião”, já dizia o verso da música “Um frevo novo”, lançada na década de 1970 por Caetano Veloso.

Entretenimento

Concha Acústica atrai público de 240 mil pessoas no primeiro ano de reabertura

No próximo dia 13, a Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA) comemora um ano de reabertura, após uma ampla reforma que modernizou toda a sua estrutura. Ao longo desse

Entretenimento

Situação inusitada marca abertura da Sala de Imprensa Oficial do Carnaval

Pela primeira vez na história, um homenageado da Sala de Imprensa Oficial do Carnaval de Salvador realiza entrevista com o gestor da cidade em plena cerimônia de abertura do espaço.