Festa de Santa Bárbara abre Calendário Oficial de Verão de Salvador

Festa de Santa Bárbara abre Calendário Oficial de Verão de Salvador

A tradicional Festa de Santa Bárbara, na próxima segunda-feira (4), abre o ciclo religioso dos festejos de largo, que vão do início da alta estação até o Carnaval. A comemoração também integra a grade de eventos públicos do Calendário Oficial do Verão de Salvador, que contará com 42 dias de atrações entre atividades privadas, ensaios, réveillon, festivais, shows e lavagens.

Assim como em todos os festejos neste período, que apresentam uma combinação de religiosidade católica com rituais de origem afro-brasileira, a Festa de Santa Bárbara também homenageia a orixá Iansã para os adeptos do Candomblé. Por isso, nesse dia, os devotos costumam oferecer caruru e se vestem na cor vermelha com detalhes em branco, símbolos de veneração à entidade de matriz africana.

O dia de Santa Bárbara é iniciado com uma missa na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Largo do Pelourinho, logo pela manhã, seguida de uma procissão pelas ruas do Centro Histórico até a Rua José Joaquim Seabra, também conhecida como Baixa dos Sapateiros. Um dos pontos altos da festa é a saudação no Quartel do Corpo de Bombeiros, já que Santa Bárbara é considerada a padroeira da corporação.

Para garantir a segurança e o tráfego de fiéis que forem à Festa de Santa Bárbara, a Transalvador interditará o trânsito das 7h às 16h, no dia do evento, na Ladeira da Praça, entre a Rua José Gonçalves e a Av. José Joaquim Seabra (Baixa dos Sapateiros).

No período, como opção de tráfego, os veículos com destino à Av. José Joaquim Seabra deverão seguir pela Rua Miguel Calmon, Praça Riachuelo, Av. Jequitaia, Túnel Américo Simas, Av. Presidente Castelo Branco até chegar à via. Para a passagem da procissão, a Transalvador também promoverá interdição progressiva do tráfego a partir das 8h, iniciando no Largo do Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia, Ladeira da Praça, Av. José Joaquim Seabra, Rua Padre Agostinho (antiga Rua Baixa dos Sapateiros / Museu Casa do Benin), com chegada ao Largo do Pelourinho.

Os festejos também contarão com ações de ordenamento dos ambulantes, por meio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), que disponibilizará ​60 agentes de fiscalização. O órgão também reforçou a iluminação pública na região, com a instalação de ​900m de ​gambiarras. Mais de 130 ambulantes que já atuam no Pelourinho foram cadastrados para atuar na festa.

Antes das celebrações à Santa Bárbara, a capital baiana recebe nesta sexta-feira (1º) o Alavonté de Santa Bárbara, no Clube Espanhol, e o Ensaio do É o Tchan, domingo (3), no Terminal Náutico.

Tradição – A Festa de Santa Bárbara no Centro de Salvador acontece desde 1641, quando foi construído o Morgado de Santa Bárbara, um ambiente composto por propriedades e capela ao pé da Ladeira da Montanha. Nesse local, foi instalado o Mercado de Santa Bárbara, onde os comerciantes prestavam cultos à santa. Um incêndio destruiu o que restava do morgado, e a imagem de Santa Bárbara, que ficava em uma capelinha própria, foi transferida para a Igreja do Corpo Santo, no Comércio. Na década de 80, a estátua foi deslocada para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelourinho.

Compartilhe
Previous Feira: Aprovadas pelo TCM as contas de 2016 do prefeito José Ronaldo
Next Bancada da Oposição condena primeiro lugar da Bahia em número de homicídios

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Ex-deputada Eurides Brito é condenada a 10 anos de prisão

A ex-deputada Eurides Brito (PMDB) foi condenada a 10 anos de prisão em regime fechado pelo Juiz Paulo Afonso Carmona, da 7ª Vara Criminal de Brasília, por corrupção, ao supostamente

Notícias

Selecionados na segunda edição do Sisu têm até amanhã para se matricular

Os candidatos aprovados na segunda edição de 2017 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm até amanhã (13) para fazer a matrícula nas instituições de ensino. O prazo começou na

Política

Dono de construtora diz que entrou como ‘laranja’ e saiu como ‘pato’ de processo

O empresário Demerval de Souza, dono da construtora DAG, que confirmou ter comprado o terreno em São Paulo para a construção da sede do Instituto Lula, disse ter entrado como