Câmara de Salvador lança concurso com 30% das vagas reservadas afrodescendentes

Câmara de Salvador lança concurso com 30% das vagas reservadas afrodescendentes

O presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Leo Prates (DEM),  apresentou na manhã desta segunda-feira(27), no Salão Nobre do Poder Legislativo o edital para o concurso público da Casa Legislativa

As inscrições iniciam no dia 04 de dezembro de 2017 e custam R$55 e R$95. As provas serão realizadas no dia 25 de fevereiro. Segundo Leo Prates, 30% das vagas serão reservadas para afrodescendentes.

O edital do concurso público será publicado no Diário Oficial da Câmara Municipal de Salvador na terça-feira (28). A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a instituição responsável pela elaboração, organização e execução de todas as etapas do processo seletivo que terá segundo Léo Prates apoio da Polícia Federal e Polícia Militar.

“Estamos atendendo à recomendação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), reduzindo a desproporção entre servidores efetivos e comissionados existente na Câmara”, afirma o presidente do Poder Legislativo, vereador Leo Prates (DEM).

Compartilhe
Previous Bruno Gagliasso vai à delegacia para registrar queixa
Next 'STF não está em crise, quem está em crise é o País', diz ministro Barroso

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Mãe descobre troca de bebês ao vestir filho para ser enterrado

Dois bebês que morreram nesse sábado (28/4) tiveram seus corpos trocados no necrotério de um hospital de Palmas, no Tocantins. O erro só foi percebido depois que Maria Aparecida Alves, mãe de

Cotidiano

Inaugurações e investimentos marcam aniversário de 469 anos de Salvador

Para comemorar em grande estilo os 469 anos de fundação, a serem completados neste mês de março, Salvador será palco de uma série de inaugurações, ordens de serviço e, claro,

Política

Saiba como votou cada deputado baiano no texto-base da polêmica reforma trabalhista

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (26), por 296 votos a favor e 177 votos contra, o Projeto de Lei (PL) 6.787/16, que trata da reforma trabalhista.