Contrariando Maia, Temer finalmente assina MP da reforma trabalhista

Contrariando Maia, Temer finalmente assina MP da reforma trabalhista

No fim da tarde desta terça-feira (14/11), contrariando o que queria o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM RJ), enfim, o presidente Michel Temer assinou a medida provisória (MP) que faz alterações em pontos conflitantes da reforma trabalhista. A MP foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

A decisão do peemedebista se deu depois de reunião durante a tarde com Maia. Na ocasião, Temer explicou ao deputado federal que não poderia romper com a promessa feita em julho ao senadores governistas em troca da aprovação da reforma. Ou seja, ele precisava modificar os termos polêmicos, como, a permissão para o trabalho de gestantes em locais insalubres, via MP.

Logo depois da reunião, o presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB-CE), em entrevistas, comemorou a decisão do Palácio do Planalto. “Ele (Maia) foi convencido de que havia um acordo para que fosse uma medida provisória”, completou.

Entenda
Mais cedo, Maia havia dito que a MP irá enfraquecer a lei, por isso, lutava para que as modificações viessem via projeto de lei. “Óbvio que vou pautar o acordo que o presidente fez com o Senado Federal, mas não acho justo. Encaminhá-la enfraquece a lei que foi sancionada”.

Em vigor desde o último sábado (11), a reforma trabalhista altera mais de 100 pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). A principal mudança é a prevalência do negociado sobre o legislado: acordos firmados entre patrões e funcionários passam a ter mais força do que a legislação.

A nova legislação, sancionada em 13 de julho por Michel Temer (PMDB), dá previsão legal para que empresas e colaboradores firmem convenções coletivas modificando aspectos trabalhistas, como férias, horas extras, jornada de trabalho, entre outros. Esses acordos prevalecerão sobre a legislação vigente. Regras previstas pela Constituição Federal, por outro lado (salário mínimo, 13º salário e FGTS), continuam garantidas e não podem ser objeto de negociação.

Compartilhe
Previous Na COP 223, Lídice anuncia que ministro garante R$ 800 milhões para revitalização do rio São Francisco
Next Lewandowski devolve à PGR delação que atinge Cabral e Pezão

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Em mensagem de Natal, Temer diz que está “mais barato viver” no Brasil;ASSISTA

O presidente Michel Temer (PMDB/SP) gravou uma mensagem de Natal para os brasileiros. Ela foi exibida em rede nacional na noite deste domingo (24/12). No vídeo, Temer fez um balanço do

Municípios

Comissão da Mulher realiza audiência pública em Vera Cruz

A Câmara de Vereadores de Vera Cruz vai sediar a audiência pública “Os Direitos da Mulher na Ilha de Itaparica”, promovida pela Comissão dos Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa

Cotidiano

ACM Neto inaugura primeiro posto de saúde da Capelinha de São Caetano

Com a estrutura, sobe para 205 o número de postos de saúde construídos/reformados pela atual gestão. Atendendo a uma reivindicação histórica da comunidade da Capelinha de São Caetano, o prefeito