Acusado de torturar e matar garota de 12 anos é preso em Feira

Acusado de torturar e matar garota de 12 anos é preso em Feira

Policiais civis prenderam um homem acusado de torturar e matar uma garota de 12 anos em Feira de Santana. A vítima, Vitória Souza da Paixão, morreu depois de ser espancada, estrangulada e esfaqueada no dia 2 de março no bairro Aviário.

O crime é atribuído a Felipe Souza Paixão, também conhecida como “jegue”.

Investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apuraram que a adolescente foi atraída para um imóvel e após ser amarrada e amordaçada foi espancada, teve os cabelos cortados e foi afogada várias vezes em um balde com água.

O corpo de Vitória foi encontrado envolto em uma rede e jogado em um lixão nos fundos do Conjunto Penal.

Além de Felipe, dois adolescentes teriam participado do crime, sendo que um deles já foi apreendido.

Felipe foi preso depois de ser internado no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA). Ele foi à unidade hospitalar pelo fato de ter sido baleado na perna após uma troca de tiros com os próprios comparsas.

A Polícia Civil ainda apurou que a morte de Vitória foi provocada pelo fato dos acusados acreditarem que a garota estava passando informações para uma facção rival.

Compartilhe
Previous Prazo para adesão ao Refis termina hoje
Next CRUELDADE: Após discussão, homem tem mão decepada em Conceição do Jacuípe

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Parlamentares já apresentaram 180 emendas à MP de reforma trabalhista

Deputados e senadores da base e da oposição apresentaram, até o início da noite desta segunda-feira (20/11), 180 emendas à medida provisória enviada pelo Palácio do Planalto que promove alterações

Política

Miller atuou em favor da JBS quando estava na procuradoria, diz Janot

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, tem provas de que Marcello Miller, ex-procurador da República, atuou em favor do grupo JBS durante o período em que trabalhou no Ministério Público

Notícias

Venezuela expulsa brasileiro acusado de conspirar contra governo Maduro

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, informou em sua conta no Twitter que o brasileiro Jonatan Diniz, detido no dia 28 de dezembro pelas forças de segurança da Venezuela,