Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos sobe para 2,14%

Inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos sobe para 2,14%

O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a variação de preços da cesta de compras de famílias com renda até 2,5 salários mínimos, registrou inflação de 0,42% em outubro. As informações foram divulgadas hoje (7), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas.

A taxa é superior ao IPC-C1 de setembro (-0,25%). É também superior ao 0,33% anotado pelo Índice de Preços ao Consumidor–Brasil (IPC-BR), que mede a inflação para todas as faixas de renda.

Com a variação de outubro, o IPC-C1 acumula taxas de 1,89% no ano e de 2,14% em 12 meses. A taxa em 12 meses ainda é inferior ao IPC-BR no mesmo período (3,16%).

A alta da taxa de setembro para outubro foi puxada por cinco das oito classes de despesas que compõem o índice: habitação (subiu de -0,33% em setembro para 1,06% em outubro), alimentação (-0,77% para 0,31%), saúde e cuidados pessoais (0,03% para 0,21%), comunicação (-0,05% para 0,60%) e despesas diversas (0,27% para 0,49%).

Três grupos de despesas tiveram queda na taxa: transportes (0,18% para -0,20%), vestuário (0,63% para 0,07%) e educação, leitura e recreação (0,37% para -0,08%).

Compartilhe
Previous Polícia Federal faz operação contra desvio de R$ 200 milhões em Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e Eunápolis
Next Trump rejeita necessidade de maior controle de posse de armas nos EUA

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Marco Aurélio afirma que ato ‘ressoa como censura’

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou ao Estado que a medida do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pode “ressoar como censura”. “Não é uma crítica

Notícias

TSE tem autonomia para indeferir registro de candidatura ao Planalto

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga levantou a possibilidade de um integrante do tribunal indeferir o pedido de registro de uma candidatura à Presidência da República, mesmo

Política

Em discurso, Lula diz que nunca se iludiu com julgamento do TRF4

Após os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) terem confirmado a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aumentado a pena fixada