Senado abre consulta sobre tirar ‘feminicídio’ do código penal

Senado abre consulta sobre tirar ‘feminicídio’ do código penal

Na contramão de possíveis avanços na legislação de proteção à mulher, uma sugestão popular de projeto de lei que começou a tramitar no Senado Federal quer extinguir o termo feminicídio do código penal. A ideia legislativa, que também quer tornar hediondo qualquer crime passional, independentemente do gênero da vítima, será avaliada porque alcançou mais de 20 mil adesões e o portal E-Cidadania abriu consulta popular sobre o tema.

O autor da ideia, Felipe Medina, que é de Minas Gerais, condena o termo  feminicídio. Segundo ele, a lei foi sancionada “como se as mulheres morressem por serem mulheres” e “é um termo  totalmente infundado que fere o princípio de igualdade constitucional”. Ainda segundo o autor, qualquer crime em função de violência passional deve ter o agravante de crime hediondo.

“Não temos lesbicocídio, gaycídio, masculinicidio, muito embora, mesmo que possivelmente menos frequentes crimes passionais ocorrem em todos os gêneros e tipos de relação. Portanto pedimos a retirada desse termo “feminicídio” e inclua-se o agravante hediondo para qualquer crime por motivos passionais. (sic)”, sugeriu.

O feminicídio foi incluído no código penal em 2015 entre os homicídios qualificados como crime “contra a mulher por razões da condição de sexo feminino”. Pela legislação considera-se condição de sexo feminino quando o crime envolve  violência doméstica e familiar ou  menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

A sugestão foi encaminhada à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal. A presidente do colegiado, senadora Regina Souza (PT/PI) avocou a relatoria mas ainda não emitiu parecer, que deve ser pela negativa da ideia. Em discursos recentes sobre os direitos das mulheres, Regina Souza defendeu a Lei do Feminicídio.

Compartilhe
Previous Contas públicas fecham setembro com déficit de R$ 21,2 bilhões
Next Marina se isola e Rede vive nova crise interna

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Certo de que vai barrar denúncia, Temer antecipa e apresenta defesa na Câmara na terça-feira

O presidente Michel Temer pretende antecipar para terça-feira a apresentação da sua defesa na Câmara contra a denúncia feita pelo procurador-geral da República por corrupção passiva. Ele está reunido com

Economia

Meirelles diz que taxa de desemprego deve voltar a cair a partir do 2º semestre

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a afirmar, na cúpula do G20, em Hamburgo (Alemanha), que a economia brasileira encontra-se em trajetória de recuperação. Ele afirmou que a taxa

Notícias

Trezentos procuradores e juízes vão ao Supremo por prisão em 2ª instância

Membros do Ministério Público e da magistratura de todo o País vão entregar um abaixo-assinado pela prisão em 2ª instância aos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira,