Mercado de seguros cresce 4,8% até agosto

Mercado de seguros cresce 4,8% até agosto

A arrecadação nominal do mercado de seguros registrou crescimento de 4,8% até agosto deste ano em comparação com o mesmo período de 2016, atingindo o montante de R$ 160,5 bilhões. Os dados foram publicados nesta segunda-feira, 9, no boletim conjuntural Carta do Seguro, da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) e da Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Os indicadores apontam uma recuperação do mercado segurador: em agosto, foram totalizados R$ 22,3 bilhões em prêmios de seguros e aportes aos planos de previdência e títulos de capitalização, um crescimento de 10,2% em relação ao mesmo mês de 2016.

No setor de Automóveis, o acumulado do ano revela aumento de 6,5% relativo a idêntico período de 2016. Outros setores que também tiveram alta foram Crédito e Garantias (39%), Garantia Estendida (3,4%) e Rural (14,6%). Na Cobertura de Pessoas, os Planos de Acumulação VGBL tiveram aumento de 1,3 ponto porcentual, passando de 4% para 5,3%.

Apesar de positiva, a retomada do crescimento deve ser encarada com cautela, afirma o presidente da CNseg, Marcio Serôa de Araujo Coriolano, em editorial publicado na Carta do Seguro.

“Olhando a série de janelas de doze meses, essa recuperação precisa ser examinada com cautela porque o mercado de seguros, previdência e capitalização revela ainda desaceleração, considerando a sua maior resiliência em 2016”, escreveu Coriolano.

Compartilhe
Previous Doleiro confirma que ocultava dinheiro para Cabral em cinco países
Next Copa de 2018: Brasil joga com o Chile em SP e Argentina decide vaga no Equador

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Mega-sena acumula e pode sortear até R$ 22 milhões neste sábado

A Caixa Econômica Federa (CEF) realiza hoje (5), às 20h, mais um sorteio da Megasena, em Xanxerê (SC). O prêmio deve chegar a R$ 22 milhões para o apostador. Como

Notícias

CMN não vota prorrogação de limite para financiamentos do FGTS

A prorrogação do limite de R$ 1,5 milhão para o financiamento de imóvel com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que teve a possibilidade de votação

Notícias

Em delação, executivo diz que Maduro recebeu US$ 35 milhões da Odebrecht

A construtora brasileira Odebrecht teria financiado a campanha eleitoral do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. A denúncia aparece em um vídeo em que o presidente da Odebrecht/Venezuela, Euzenando Azevedo, admite