Doido? Isidório entra com ação no MPF contra exposição em que criança toca em homem nú; assista

Doido? Isidório entra com ação no MPF contra exposição em que criança toca em homem nú; assista

O deputado Pastor Sargento Isidório (Avante), vice-líder da maioria da Assembleia Legislativa da Bahia entrou com uma representação no Ministério Público Federal(MPF), nesta segunda-feira(02), contra o MAM (Museu de Arte Moderna) de São Paulo,  que na exposição dia 26, uma criança tocou em um homem nú.

Em conversa com o Classe Política nesta segunda-feira(02), Isidório também criticou a mostra Queermuseu, realizada no início do mês pelo Santander Cultural, em Porto Alegre (RS), quando colocou em cartaz cerca de 270 trabalhos assinados por 85 artistas, como Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Cândido Portinari, Clóvis Graciano e Ligia Clark. Entre as imagens da mostra mais compartilhadas, havia um Jesus Cristo com vários braços, crianças com as inscrições “Criança viada travesti da lambada” e o desenho de uma pessoa tendo fazendo sexo com um animal.

ASSISTA

Vídeo da exposição MAM São Paulo dia 26 setembro

 

 

 

 

Compartilhe
Previous Salvador: Concurso da Câmara será realizado pela FGV
Next Lula: não tenho intenção de me matar, vou enfrentar

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Rui Costa critica grande quantidade de partidos no Brasil; assista

O governador da Bahia, Rui Costa, criticou a grande quantidade de partidos no Brasil. ” “São 40 partidos, não temos 40 ideologias, não temos 40 propostas para o Brasil, pontuou

Notícias

Criação da comissão vai permitir fiscalizar e ajudar os mototaxistas, afirma Sidninho; assista

Em conversa com o Classe Política o vereador Sidninho(Podemos), falou sobre aprovação da Comissão Especial Temporária para acompanhamento avaliação de todas atividades inerentes a regulamentação do serviço de motoxistas na

Política

Janot pede arquivamento de inquérito contra Renan, Jucá e Sarney

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF) para arquivar o inquérito contra os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Romero Jucá (PMDB-RR), além do ex-presidente