Temer reúne Moreira, Padilha e Imbassahy no Jaburu

Temer reúne Moreira, Padilha e Imbassahy no Jaburu

O presidente Michel Temer está reunido neste domingo com os ministros peemedebistas Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência)e Eliseu Padilha (Casa Civil), e o tucano Antônio Imbassahy (secretário de Governo), o último a chegar ao Palácio do Jaburu, em Brasília. Os três peemedebistas foram denunciados criminalmente pela Procuradoria-Geral da República.

Desde a última sexta-feira, Temer vem se reunindo com ministros, advogados e conselheiros políticos e de comunicação para discutir sua defesa e a estratégia para barrar a denúncia na Câmara dos Deputados.

A tramitação da denúncia preocupa o presidente e os ministros. Partidos da base do governo, principalmente do Centrão, pressionam a Presidência por nomeações em cargos comissionados e o pagamento de emendas parlamentares, parte delas negociada ainda durante a tramitação da primeira denúncia contra Temer, por corrupção passiva, que os deputados não admitiram.

Na semana passada, o Palácio do Planalto recebeu a notificação oficial e deu prazo de dez sessões para que o presidente e os ministros apresentem sua versão sobre os crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

Outra preocupação é com o comportamento do PSDB, principal partido aliado de sustentação do governo. Causou insatisfação na bancada tucana a indicação do deputado mineiro Bonifácio Andrada para relatar a segunda denúncia. Ele é do grupo ligado ao senador afastado e presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves (MG), visto como aliado pelo Planalto. Andrada votou a favor de Temer na primeira.

O líder tucano na Câmara Ricardo Tripoli (SP) pediu ao presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), para não indicar ninguém de seu partido para a tarefa, o que não foi respeitado.

Os deputados tucanos racharam na primeira votação em plenário: placar de 22 a 21, favorável ao peemedebista por apenas um voto. O resultado reforçou pedidos do Centrão para que Temer demita ministros do PSDB, entre eles Imbassahy, o que não deve ocorrer porque ele é cortejado para migrar para o PMDB.

Compartilhe
Previous PSDB vai discutir denúncia contra Temer na terça-feira
Next Congresso terá semana decisiva na votação da reforma política

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Moreira Franco: mudança na Petrobras não altera política de preços

O ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, disse hoje (2), no Twitter, que a troca de comando na presidência da Petrobras não vai alterar a política preços da empresa.

Municípios

Idoso é preso suspeito de abusar de criança de 11 anos em Feira de Santana

Um idoso de 68 anos foi preso suspeito de abusar sexualmente de uma criança de 11 anos de idade em Feira de Santana. O mandado de prisão preventiva foi expedido

Cotidiano

Salvador: Programação do Mês da Diversidade fortalece empoderamento LGBT

O Dia Internacional contra a Homofobia será celebrado nesta quinta-feira (17), e para comemorar a data o Centro Municipal de Referência LGBT promove, em parceira com outras entidades, o Mês