Moro libera Antônio Palocci para ir ao dentista tratar fratura

Moro libera Antônio Palocci para ir ao dentista tratar fratura

O juiz federal Sérgio Moro autorizou, mediante escola da Polícia Federal (PF), que o ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil) vá ao dentista. Palocci está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, base da Lava Jato.

“A autorização está condicionada à disponibilidade do serviço de escolta, na data aprazada, pela autoridade policial, a ser confirmada pela própria defesa”, decidiu Moro. A defesa de Palocci relatou que o ex-ministro precisa “tratar de fratura dentária e outros tratamentos de natureza urgente”. Pediu para que o petista fosse ao dentista em 2 de outubro de 2017, às 15h30.

O ex-ministro foi capturado em setembro do ano passado na Operação Omertà, desdobramento da Lava Jato, e tenta fechar delação premiada para obter benefícios como redução de pena.

Em interrogatório em 6 de setembro, Palocci confessou atos ilícitos e incriminou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da SIlva, a quem incluiu no que chamou de “pacto de sangue” com a Odebrecht, que previa repasse de R$ 300 milhões da empreiteira para governos do PT e para o próprio ex-presidente.

Palocci já foi condenado por Moro a 12 anos, 2 meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Esta foi a primeira condenação do petista no escândalo Petrobras — ele responde ainda a outra ação penal, por propinas da Odebrecht, ao lado do ex-presidente Lula.

Compartilhe
Previous Denúncia de Temer pode ser lida hoje em plenário
Next Justiça proíbe o SUS de usar remédio chinês para leucemia

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Cursos e oficinas do Univerão mobilizam mais de 2 mil participantes

Os mais de 100 minicursos e oficinas disponibilizados pela Univerão/Festur durante toda a semana, de 16 a 20, transformaram Lauro de Freitas no maior campus de troca de experiências e

Política

Fachin distribui 200 petições sobre citados sem foro privilegiado

Além da lista dos ministros, senadores e deputados federais que serão investigados no âmbito da Operação Lava-Jato por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin, mais de

Notícias

Camaçari: Prefeitura inicia trabalhos do Núcleo de Alfabetização

Com uma cerimônia movida à música e poesia, a Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria da Educação (Seduc), realizou a abertura dos trabalhos do Núcleo de Estudos para Alfabetização e